Michael Campos

Saiba como construir um modelo de negócio eficiente

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    Um modelo de negócio eficiente é um plano de alto nível para operar lucrativamente um negócio em um mercado específico. Um componente principal do modelo de negócios é a proposição de valor

    Esta é uma descrição dos bens ou serviços que uma empresa oferece e por que eles são desejáveis ​​para os clientes, idealmente declarados de uma forma que diferencie o produto ou serviço de seus concorrentes.

    O modelo cobre os custos iniciais projetados e as fontes de financiamento, a base de clientes-alvo para o negócio, a estratégia de marketing, uma revisão da concorrência e as projeções de receitas e despesas. 

    Os principais benefícios do modelo dos negócios compreendem:

    • Maior organização;
    • Otimização de tempo;
    • Menores custos;
    • Maior produtividade.

    Também pode definir oportunidades nas quais a empresa pode fazer parceria com outras empresas estabelecidas. No artigo de hoje você vai conferir quais os principais tipos de modelo de negócio, como construir o seu e a diferença em comparação ao plano.

    Tipos de modelos de negócios

    Há uma variedade de tipos de modelos de negócios e todos eles podem ser personalizados ou alterados com base na empresa ou setor específico. Fazer isso costuma ser chamado de criar um modelo de negócios disruptivo.

    Confira agora os principais tipos de modelo de negócios.

    1. Modelo de assinatura

    Um modelo de negócios de assinatura pode ser aplicado tanto a empresas tradicionais quanto a empresas online. O cliente paga um valor recorrente mensalmente (ou outro período de tempo especificado) para acessar um serviço ou produto.

    2. Modelo de agrupamento

    Exatamente como parece, o modelo de negócios de agrupamento envolve empresas que vendem dois ou mais produtos juntos como uma única unidade, geralmente por um preço mais baixo do que cobrariam vendendo os produtos separadamente.

    3. Modelo SaaS

    Uma empresa de software hospeda e fornece uma ferramenta proprietária para seus usuários acessarem livremente, como um aplicativo ou conjunto de ferramentas.

    No entanto, a empresa retém ou limita o uso de certos recursos-chave que, com o tempo, seus usuários provavelmente irão querer usar com mais regularidade. Para obter acesso a esses recursos principais, os usuários devem pagar por uma assinatura.

    4. Produto para modelo de serviço

    As empresas que seguem esse tipo de modelo de negócios permitem que os clientes comprem um resultado, em vez do equipamento que entrega esse resultado.

    5. Modelo de locação 

    Em um modelo de negócio de locação, uma empresa compra um produto de um vendedor. Essa empresa então permite que outra empresa use o produto adquirido por uma taxa periódica.

    6. Modelo de crowdsourcing 

    O crowdsourcing envolve o recebimento de opiniões, informações ou trabalho de muitas pessoas diferentes usando a Internet ou as mídias sociais. Permitem que as empresas acessem uma vasta rede de talentos sem a necessidade de contratar funcionários internos.

    7. Modelo um por um 

    Esse modelo significa que uma empresa doa um item para uma causa de caridade para cada item que é comprado.

    Apela à natureza caridosa e à consciência social dos clientes para incentivá-los a comprar um produto ou serviço, ao mesmo tempo que permite que a empresa e o cliente realmente se envolvam em esforços filantrópicos.

    8. Modelo de franquia 

    Uma franquia é um plano de negócios estabelecido que é simplesmente comprado e reproduzido pelo comprador, o franqueado.

    O franqueador, ou proprietário original, trabalha com o franqueado para ajudá-lo com financiamento, marketing e outras operações comerciais para garantir que o negócio funcione como deveria.

    Em troca, o franqueado paga ao franqueador uma porcentagem dos lucros.

    9. Modelo de distribuição 

    A empresa que atua como distribuidora é responsável por levar os produtos manufaturados ao mercado. Para ter lucro, os distribuidores compram o produto a granel e vendem aos varejistas por um preço mais alto.

    10. Modelo do fabricante 

    Um dos modelos de negócios mais tradicionais, o modelo do fabricante refere-se a quando um fabricante converte matéria-prima em um produto.

    11. Modelo de varejista 

    Um varejista é o último elo da cadeia de suprimentos. Essas empresas compram produtos de distribuidores e depois os vendem aos clientes por um preço que irá cobrir as despesas e gerar lucro.

    Dessa forma, os varejistas podem se especializar em um nicho específico, como utensílios de cozinha, ou comercializar uma variedade de produtos.

    Agora confira dicas incríveis para construir um modelo de negócios eficiente e alavancar suas vendas.

    Identifique seu público específico

    Segmentar um público amplo não permitirá que sua empresa se concentre nos clientes que realmente precisam e desejam seu produto ou serviço. Ao invés disso, ao criar seu modelo de negócios, restringe seu público a duas ou três personas detalhadas. 

    Descreva os dados demográficos de cada pessoa, os desafios comuns e as soluções que sua empresa oferecerá. 

    Se você tem uma empresa de sinalização de segurança no trabalho, por exemplo, seu público seriam indústrias, empresas que fornecem serviços terceirizados dentre outros.

    Estabeleça processos de negócios

    Antes que sua empresa possa ir ao ar, você precisa ter uma compreensão das atividades necessárias para fazer seu modelo de negócios funcionar. 

    Determine as principais atividades de negócios identificando primeiro o aspecto central da oferta de sua empresa. Você é responsável por fornecer um serviço, enviar um produto ou oferecer consultoria? Estabeleça o que você faz.

    No caso de uma empresa de fornecimento de mão de obra temporária, por exemplo, o processo do negócio seria um tipo de serviço fornecido mediante solicitação e conforme necessidade.

    Registre os principais recursos de negócios

    Documente os recursos essenciais da sua empresa para garantir que seu modelo de negócios esteja adequadamente preparado para sustentar as necessidades de seus negócios. 

    Exemplos de recursos comuns podem incluir um site, capital, depósitos, propriedade intelectual e listas de clientes para venda de seus produtos promocionais para brinde.

    Desenvolva uma proposta de valor forte

    Estabelecer exatamente o que sua empresa oferece e por que ela é melhor do que os concorrentes é o início de uma proposta de valor forte. 

    Como sua empresa irá se destacar na concorrência? Você oferece um serviço inovador, um produto revolucionário ou uma nova versão de um antigo favorito? 

    Depois de definir algumas propostas de valor, vincule cada uma a um sistema de entrega de serviço ou produto para determinar como você será importante para os clientes ao longo do tempo.

    Para que o seu sistema de automação comercial tenha um valor forte, por exemplo, é necessário uma ótima campanha de marketing sobre o seu produto e os benefícios. 

    Determine os principais parceiros de negócios

    Nenhuma empresa pode funcionar adequadamente, ou atingir as metas estabelecidas sem os principais parceiros que contribuem para a capacidade da empresa de atender aos clientes. 

    Ao criar um modelo de negócios, selecione parceiros-chave como fornecedores, alianças estratégicas ou parceiros de publicidade. 

    No caso de uma empresa de balões para aniversário infantil, por exemplo, os fornecedores podem ser fabricantes de balões e de bastões para esses artigos de festas e devem estar bem estabelecidos.

    Crie uma estratégia de geração de demanda

    A menos que esteja adotando uma abordagem radical para lançar sua empresa, você precisará de uma estratégia que aumente o interesse em seu negócio, gere leads e seja projetada para fechar vendas. 

    Como os clientes encontrarão você? O que eles devem fazer depois de conhecer sua marca? O desenvolvimento de uma estratégia de geração de demanda cria um plano da jornada do cliente, enquanto documenta os principais motivadores para a ação.

    Se a sua empresa veicula algum tipo de curso de comissário online você deve ter em mente como funciona a jornada de compra do seu público-alvo e então saber qual a sua demanda real. 

    Deixe espaço para inovação

    Ao lançar uma empresa e desenvolver um modelo de negócios, seu plano de negócios se baseia em várias premissas. 

    Afinal, até começar a dar as boas-vindas aos clientes pagantes, você não sabe realmente se o seu modelo de negócios atenderá às necessidades contínuas deles. 

    Por isso, é importante deixar espaço para inovações futuras. Não cometa um erro crítico pensando que seu plano inicial é um documento estático. Por isso, revise-o com frequência e implemente as mudanças conforme necessário.

    Tenha um controle de acesso digital e garanta que as informações não sejam vazadas, além de promover um ambiente que permita a criatividade da equipe e favoreça a inovação.

    Diferença entre plano de negócios e modelo de negócios

    O modelo de negócios é o mecanismo pelo qual a empresa gera seus lucros, enquanto o plano de negócios é um documento que apresenta a estratégia da empresa e o desempenho financeiro esperado para os próximos anos.

    Como você pode ver, o modelo de negócios está no centro do plano de negócios, ou seja, funciona como um tipo de contabilidade e consultoria.

    O modelo de negócios descreve como a empresa se posiciona na cadeia de valor de seu setor e como organiza suas relações com fornecedores, clientes e parceiros para gerar lucros. 

    O plano de negócios traduz esse posicionamento em uma série de ações estratégicas e quantifica seu impacto financeiro. Sendo assim, busque melhorar seu negócio com um modelo bem estruturado e siga essas dicas para melhor desenvolvimento.

     Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade