Michael Campos

Realidade Virtual é a nova mídia online usada no pós-venda

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    A renovação constante das ferramentas tecnológicas traz um conjunto interminável de novidades para os setores sociais e de trabalho, por meio de novos dispositivos e técnicas, com destaque para os meios digitais, entre eles a popularidade da realidade virtual.

    O maior destaque trazido por esse tipo de tecnologia é o conceito de imersão que ela trabalha, levando o usuário a experimentar uma sensação específica, de acordo com o ambiente simulado ao qual ele é transportado.

    Tal instrumento foi sendo adotado com frequência pelo mercado de entretenimento, com vídeos que simulam viagens a ambientes reais, ou até mesmo fantásticos. Esse transporte para um mundo de fantasia é muito benéfico para diversas indústrias.

    Operando, muitas vezes, com um software de inteligência artificial, essa tecnologia busca apresentar ao usuário uma ilusão cada vez mais realista, simulando as características de um ambiente real, para isso estudando a reação dos usuários com isso.

    A realidade virtual funciona a partir de uma interface em 3D, com o uso de recursos gráficos em movimento, ou então com imagens em 360º, no qual o indivíduo exposto a essa experiência consegue se sentir presente em um espaço virtual que simula a realidade.

    Diversos aparelhos focados em VR (Virtual Reality, realidade virtual em inglês) já estão disponíveis no mercado, para uso individual, tendo um foco maior no ramo do lazer, mas a aplicação desses instrumentos já pode ser encontrada em outros mercados profissionais.

    A realidade virtual no mercado de trabalho

    Acompanhando o aprimoramento desta tecnologia, junto a sua redução de custos de fabricação, os recursos de realidade virtual já são encontrados em diversos setores, contando com o apoio, inclusive, dos grandes desenvolvedores tecnológicos.

    Essa parceria comercial entre o setor de serviços e o mercado tecnológico busca desenvolver de forma estreita a adoção de um serviço de automação como a melhor opção para otimizar as atividades de trabalho como um todo, por exemplo, o pós-venda.

    Dessa forma, não só diversas áreas sociais contarão com um sistema avançado dando apoio às suas atividades, como esses desenvolvedores de tecnologia terão um mercado próprio para consumir os seus mais novos produtos, sendo uma relação positiva para todos.

    Com isso, recursos como a tecnologia de realidade virtual já pode ser encontrada em diversos setores como:

    • Mercado de entretenimento;
    • Treinamentos de combate;
    • Exercícios profissionais em geral;
    • Simuladores de voo;
    • Auxílio no setor de saúde;
    • Pós-venda de diversas áreas.

    A partir da simulação de cenários e eventos, os instrumentos de realidade virtual conseguem apresentar aos seus usuários a sensação real de passar por alguma atividade necessária para o seu trabalho, porém sem os riscos reais, nessa fase de treinamento.

    Tanto que essa tecnologia pode ser encontrada atualmente nas autoescolas, de forma a preparar o aluno, antes que ele coloque os pés em um carro de verdade, com o objetivo de tirar uma carteira de motorista.

    Muito foi falado sobre o uso da realidade virtual ao setor terciário, prestando diversos serviços para a população consumidora, mas tal tecnologia também é muito benéfica para o mercado de comunicação e de base, como nos serviços de engenharia civil.

    Ademais, como citado previamente na lista, o mercado de pós-venda também faz uso dessa tecnologia, principalmente com o foco de encantar aquele consumidor, fazendo com que ele efetue novas compras. Continue a leitura e entenda mais sobre isso.

    O uso da realidade virtual no pós-venda

    Quem é empreendedor, independentemente da área, sabe que trabalhar com o pós-venda não é uma tarefa fácil, pois, muitas vezes, o cliente só está interessado no primeiro item/produto que consumiu, sem querer ver as outras opções.

    É importante dizer que isso se aplica tanto para uma empresa especializada em construção civil quanto para qualquer outro negócio. Por isso, hoje em dia, o foco das marcas é conseguir se destacar dentro dessa parte do processo de venda.

    Pensando nisso, o universo das tecnologias vem invadindo essa frente de atuação, principalmente para conseguir que os clientes comprem novamente de uma empresa, mesmo que, às vezes, por puro impulso.

    Claro que o melhor método é mostrar para o cliente que ele, realmente, precisa daquilo, sem fazer com que ele aja na emoção, mas, em alguns casos, os gatilhos mentais acabam ajudando bastante, por exemplo, o de urgência ou o de exclusividade.

    E por falar neles, o tema do artigo de hoje, que é realidade virtual, pode se encaixar muito bem nisso. Mas agora você deve estar se perguntando, como? Simples, quando você une tecnologia e gatilhos, a chance de sucesso é muito maior.

    Vamos supor que você seja engenheiro em uma empresa de construção, e um cliente tenha te procurado para fazer a demolição de imóveis. Dessa forma, você pode oferecer para esse consumidor um novo imóvel que esteja construindo, porém como?

    Você pode convidá-lo a visitar o seu stand de vendas, pois você tem um tour virtual, EXCLUSIVO, para ele. Percebeu? Dessa maneira você acabou por unir uma tecnologia e um gatilho mental.

    Isso, provavelmente, fará com que esse cliente, além de demolir um imóvel com você, também compre um novo. Ou seja, você conseguiu trabalhar o pós-venda da melhor forma, não se limitando apenas ao primeiro serviço solicitado.

    É importante dizer que a realidade virtual não se restringe a isso, pelo contrário, você pode vender novos serviços, que tenham conexão com o primeiro, mas que façam uso da tecnologia. 

    Por exemplo, se o cliente comprou com você estruturas metálicas, você pode aproveitar para vender um óculos que mostre a esse consumidor como ele pode fazer a montagem dessas estruturas, sempre de forma segura e completa.

    Assim, você aumenta o faturamento e ainda garante a fidelização desse consumidor, que, certamente, voltará a fazer negócio com você quando tiver a oportunidade.

    Conheça as vantagens da realidade virtual

    O mercado, no geral, pode contar com diversos benefícios trazidos pela tecnologia de realidade virtual, alguns relacionados às vantagens gerais que o uso dessa ferramenta traz para os seus usuários, e outros a partir de um destaque exclusivo para alguns setores.

    Entre os benefícios mais evidentes estão:

    Maior qualidade do trabalho

    Por meio de uma simulação em 3D, os profissionais de uma empresa conseguem encantar o cliente com novos produtos ou serviços, de modo com que ele consuma novamente, fazendo o trabalho ser válido.

    Além disso, com a realidade virtual é possível que uma empresa organize ações bem mais reais para os seus consumidores, melhorando, obviamente, a qualidade do trabalho como um todo, principalmente porque a técnica mostra com clareza o que funciona e o que não.

    Vamos supor que estejamos falando sobre uma empresa que vendeu um projeto de automação residencial simples, quando esse serviço for aprimorado, a marca pode oferecer ao seu consumidor uma experiência 360 nessa automação.

    Percebe como a realidade virtual ajuda a garantir uma venda mais completa em curto prazo? Ou seja, é uma técnica que tem grandes chances de oferecer sucesso absoluto para qualquer empresa no seu pós-venda.

    Economia de tempo e recursos

    Contar com um sistema nítido de comparação permite também que o processo de pós-venda seja feito com maior fidelidade a tudo o que foi estudado pela marca, eliminando a possibilidade de riscos e problemas não previstos.

    E com o cumprimento adequado das atividades estabelecidas no modelo feito no brainstorm, é possível até encurtar o tempo de entrega de uma ação. Por exemplo, com a realidade virtual os funcionários conseguem ter mais certeza do tempo que demandará uma ação.

    Ademais, o modelo de pós-venda, como visto, pode ser um pouco difícil para algumas empresas, então, é aí que surge a necessidade de fazer um trabalho rápido, atuando fortemente nos gatilhos mentais dos consumidores.

    Ou seja, com a realidade virtual isso se torna ainda mais fácil, fazendo com que seja possível fechar novos negócios.

    Melhor experiência do cliente

    Receber uma oferta de um novo produto, que não se estava esperando, certamente faz com que os clientes fiquem felizes, principalmente quando eles precisam do que está sendo oferecido. Então, com a realidade virtual você é capaz de aumentar ainda mais a satisfação.

    Por exemplo, se há alguns anos, um cliente fechou com você a recuperação de concreto armado da casa dele, depois de algum tempo, com o auxílio da ferramenta, você pode oferecer um novo serviço disponível em sua empresa.

    Entretanto, para não se tornar invasivo, você pode apostar em um e-mail convidando esse cliente a visitar o seu stand em algum local, e, lá, você faz uma experiência totalmente imersiva para esse consumidor, utilizando óculos de realidade virtual e outros itens.

    Maior transparência em todo o processo

    Outro benefício marcante que a tecnologia de realidade virtual pode trazer aos serviços de pós-venda está na transparência das ações que estão sendo realizadas. Isso se dá, inclusive, em diversas áreas.

    Ou seja, você pode apostar em ações variadas. Vamos supor que estamos falando sobre uma construtora que está fazendo o pós-venda de um imóvel, assim, ela pode oferecer tours virtuais a novos empreendimentos.

    Porém, se estivermos falando sobre agências de viagens, elas podem apostar na realidade virtual para mostrar aos clientes algum destino que esteja em promoção. Percebe? Tudo isso faz com que o consumidor saiba o que está comprando, antes mesmo de pagar por isso.

    A realidade virtual oferece clareza em todos os processos, sendo assim, no pós-venda não seria diferente. Então, da mesma forma que essa tecnologia ganha novos adeptos a cada dia, ela também deve contar com um avanço no mercado comercial e de trabalho.

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade