Michael Campos

Full commerce: saiba o que é e sua importância

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos!

    The Ultimate Managed Hosting Platform

    Compartilhe

    O full commerce é uma alternativa que ajuda seu negócio a crescer, dando conta de todas as atividades necessárias.

    Provavelmente você já se sentiu sobrecarregado gerenciando seu e-commerce sozinho. Esse é um problema que afeta desde empreendedores iniciantes até aqueles que fazem milhares de vendas por mês.

    Para quem precisa aprimorar parte da sua operação mas não conta com a mão de obra certa ou a expertise para tirar esse plano do papel, este artigo pode ser muito útil.

    Aqui explicaremos melhor o que é o full commerce, quais são suas tendências, benefícios e aplicações em uma empresa.

    O que é full commerce?

    Também conhecido como full e-commerce, trata-se de um modelo de gestão de negócios, consistindo na terceirização de atividades operacionais importantes como contabilidade, design, logística, dentre outros setores.

    Para quem já empreende online, não é preciso nem dizer o quão desafiador essas atividades podem ser.

    Para gerenciar um e-commerce é requerido expertise em muitas áreas do conhecimento, e o que ocorre normalmente é que as pessoas dominam apenas uma ou outra atividade.

    Pode parecer um desafio difícil de superar, mas podemos assegurar que você não está sozinho, com estudos apontando o quanto é difícil empreender.

    De acordo com a pesquisa Desafios dos Empreendedores Brasileiros publicada pela Endeavor, áreas como a gestão financeira e jurídica são desafios extremos para 60% dos avaliados.

    Outro ponto importante é que 1 a cada 5 entrevistados consideraram o marketing o ponto principal de atenção de sua empresa. Uma empresa especializada em pintura de fachada pode se beneficiar muito dessa terceirização de setores específicos.

    A tendência do Full Commerce

    Para a satisfação mútua do negócio, é preciso haver uma relação próxima entre cliente e marca. Em um mercado extremamente competitivo, a disputa por novos clientes e a fidelização de quem já adquiriu algum produto é algo maçante.

    Dessa forma, cada detalhe de uma operação ganha importância significativa na conquista de novos consumidores.

    O modelo de negócio full commerce, que ainda está em fase emergente no país, apresenta serviços que otimizam os investimentos da empresa em logística, tecnologia e tempo, visando uma expansão positiva do seu negócio.

    A busca é por resultados financeiros e uma performance avançada para sua fábrica de capachos personalizados.

    Assim como qualquer outro modelo de negócio, a comunicação entre o online e a empresa terceirizada deve fluir de forma eficaz para que os resultados não deixem a desejar.

    Na prática

    Com o full commerce, o varejista, prospectando ganhar tempo para focar nas vendas e em outros setores, contrata uma empresa terceirizada de confiança com uma remuneração variável de acordo com os resultados apresentados em vendas.

    Nesse contexto, as formas de contratação dependem de um acordo entre ambas as partes, sendo negociável de acordo com o serviço solicitado. De forma prática, a operação consiste em organizar as integrações, tecnologias e aplicações de conteúdo no geral.

    Assim, o operador full commerce e o cliente, de forma conjunta, decidem onde e como cada um exerce tais funções. São etapas iniciais da operação:

    • Planejamento;
    • Integrações;
    • Cadastro do produto;
    • Layout;
    • Pós-venda;
    • Comunicação interna;
    • Conteúdo;
    • Meios de pagamento e verificação de segurança;
    • Certificação;
    • Conteúdo;
    • Rotinas e processos.

    Quando tratamos da logística, a atuação do full commerce lida desde o armazenamento até a entrega para o cliente.

    Todos os processos de recepção, estocagem, despacho, contato com transportadoras são de responsabilidade da empresa terceirizada, assim como a troca e devolução de produtos.

    Tratando-se do setor financeiro, não cabe apenas à empresa terceirizada o ato de vender, mas também o controle de fluxo de caixa, valores de venda e frete, taxas, nota fiscal e impostos.

    Indo mais além do que fornecer ao varejista de balão inflável gigante uma visão integral sobre seu negócio e fornecer mais tempo disponível para o levantamento de soluções adequadas para as lojas, o modelo full commerce apresenta alguns benefícios, como:

    • Agiliza as operações de lojas online;
    • Fácil monitoramento de canais envolvidos;
    • Melhor solução de problemas;
    • Economia na logística e em outros setores;
    • Especialistas responsáveis por cada área em específico;
    • Eficiência tecnológica;
    • Dinamismo;
    • Otimização de resultados;
    • Diferencial competitivo no mercado;
    • Rentabilidade nas operações;
    • Comunicação alinhada com toda equipe envolvida.

    Falaremos mais adiante sobre alguns benefícios pontuais do full commerce e como podem trazer melhorias para sua loja de impressora para alugar.

    Quais os benefícios do full commerce?

    Listamos alguns benefícios que só o full commerce pode trazer para a estratégia de gestão da sua empresa. Confira.

    Melhora o monitoramento

    A melhoria no monitoramento das operações é uma das principais características do full commerce. Quando você, como empreendedor, está mergulhado no dia a dia operacional, torna-se mais difícil enxergar tendências e pensar em estratégias.

    Dessa forma, a empresa terceirizada produz dados valiosos que podem te ajudar a traçar estratégias e aprimorar certas áreas do seu e-commerce.

    Ajuda na solução de problemas

    A próxima grande vantagem do full commerce é a resolução de problemas, pois o monitoramento mais eficiente faz com que os problemas em sua operação sejam evidenciados com mais rapidez.

    Isso fornece mais tempo para que você pense em soluções ágeis, que tenham o menor impacto possível na experiência do cliente ou tenha um impacto positivo.

    Em uma empresa de gerador para salão de festas, isso é algo que se reflete nas mais diversas áreas do negócio, desde o atendimento ao cliente, envio das mercadorias e o relacionamento pós-venda.

    Reduz custos

    Como empreendedor você sabe o custo de um erro gerado pela inexperiência, e isso é algo que você deve refletir se pensa em implementar estratégias de full commerce.

    O fato é que a contratação de serviços especializados, olhando a longo prazo, certamente vai reduzir custos e aumentar os resultados da sua empresa.

    Contando com um profissional dedicado a apenas uma tarefa, pode ser muito mais útil do que aquele que desempenha diversos papéis ao mesmo tempo.

    Aumenta as vendas

    Optando pela adoção do full commerce em áreas como o marketing, as chances de ocorrer um aumento nas vendas é muito grande.

    Diferente de lojas físicas, um e-commerce de etiquetas para indústria alimentícia depende muito do tráfego atraído para sua loja virtual, por isso estratégias de marketing digital são essenciais.

    Existem outras formas de impactar as vendas, como melhorar a usabilidade do seu site e personalizá-lo com a identidade visual da sua marca.

    Invista em soluções de pagamento mais eficientes, pois isso pode influenciar na decisão de compra e fazer sua loja fechar mais negócios.

    Torna a sua empresa mais profissional

    Saiba que o conhecimento técnico tem um grande poder na qualidade dos seus resultados. Contando com um time especializado, certamente vai melhorar suas operações como um todo e tornar seu negócio mais profissional.

    Isso faz com que você impacte diretamente na experiência do cliente, em casos como o nível de confiança que ele vai ter em sua marca de sacolas personalizadas para eventos.

    Em um cenário de um mercado altamente competitivo, você tem que buscar o destaque em todas as alternativas possíveis

    Quais atividades podem ser realizadas? 

    O full commerce tem como objetivo otimizar a gestão de e-commerces, mas como isso é colocado em prática? Para entender isso, primeiro é preciso explicar que as soluções de full e-commerce dividem-se em dois eixos: as soluções modulares e as soluções integradas.

    Soluções modulares são aquelas contratadas pela empresa para áreas específicas do empreendimento. Já as soluções integradas ocorrem quando a empresa contratada fornece mais de um serviço para seu e-commerce.

    Dessa forma, podemos concluir que as soluções de full e-commerce podem ser subdivididas de acordo com as áreas e necessidades da sua empresa. Segue uma breve lista de algumas atividades que podem ser terceirizadas:

    • Planejamento de negócio;
    • Serviços de contabilidade;
    • Criação de sites e identidade visual;
    • Criação de campanhas de marketing;
    • Planejamento e implementação de estratégias de SEO;
    • Atendimento ao cliente;
    • Envio de mercadorias;
    • Execução de logística reversa.

    E atentente-se, pois essas são apenas algumas das opções. Você deve ter um conhecimento aprofundado de seu próprio negócio a fim de escolher parceiros estratégicos, que possam oferecer os serviços necessários para sua empresa.

    Pode ser que sua fábrica de cabos elétricos, em algum nível, já esteja implementando as soluções de full commerce em sua loja virtual sem nem perceber.

    Considerações finais

    Hoje nós conversamos sobre o full commerce ou full e-commerce, uma estratégia para gerenciamento de lojas online que pode ajudar empreendedores a levar sua empresa para o próximo nível.

    Você entendeu os benefícios e como essas estratégias podem ser concretizadas na sua empresa, podendo ser soluções contratadas apenas por um período específico ou parceiros de longo prazo.

    Acreditamos que com essas dicas, você, como empreendedor, se sentirá mais seguro para “arregaçar as mangas” e trabalhar para o sucesso do seu negócio.

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade