Michael Campos

Conheça a taxonomia de conteúdo e sua importância

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    A taxonomia de conteúdo é um conhecido método de classificação das diferentes artes e vídeos produzidos por uma empresa. Seu objetivo é facilitar o compartilhamento, monitoramento e localização da estratégia de conteúdo proposta pela equipe de marketing. 

    Será preciso compreender um pouco mais a fundo sobre alguns assuntos importantes que envolvem as redes sociais. Alguns deles são:

    • Eixo temático trabalhado;
    • Título das postagens;
    • Palavras-chave primárias e secundárias;
    • Categorias e tags atribuídas aos conteúdos.

    Todo esse trabalho fará um melhor agrupamento do conteúdo, ou seja, taxonomia. Dentro de um universo biológico essa palavra é utilizada no contexto de um grupo de organismo com uma base de características comuns entre si.

    Isso permite que eles sejam agregados em subgrupos para compor uma hierarquia. Por exemplo. A taxonomia dos répteis constitui serem animais vertebrados e ectotérmicos, ou seja, que não possuem uma temperatura corporal constante. 

    A ideia por volta da taxonomia de conteúdo é criar uma separação nesse sentido para consolidar sua estratégia de conteúdo. Isso deve-se pela enorme dificuldade que muitas empresas agregam no momento de organizar suas publicações.

    Isso pode ocorrer tanto nas redes sociais quanto em sites pessoais. Um exemplo de organização exemplar dentro de um site está nos jornais digitais. Se formos ler uma matéria sobre uma nova máquina de corte e solda de sacos plásticos, ela se encontrará na categoria tecnologia.

    Agora, se for algum caso de assalto ou crime hediondo, estará na categoria polícia ou criminal. Cada jornal cria diversas categorias e subcategorias para compor suas notícias. Desse modo, o leitor conseguirá encontrar facilmente tudo o que foi escrito. 

    Nesse artigo, falaremos um pouco mais aprofundado sobre a taxonomia de conteúdo e o porquê dela ser tão importante dentro de uma estratégia de marketing. 

    Ajuda na definição de metas e objetivos 

    Uma empresa que decide criar um blog para ser mais vista na internet estabelece uma estratégia de conteúdos. Tudo o que for publicado seja diariamente ou semanalmente deve seguir uma linha de publicação tênue.

    Isto significa que existe um objetivo em métricas que devem ser aplicadas em toda publicação. A taxonomia de conteúdo é importante justamente por agregar facilidade na visualização de cada estratégia pensada para cada um dos conteúdos.

    Trazer facilidade para seus leads e clientes é primordial para obter sucesso na estratégia estipulada pela empresa. Você responderá diretamente todas as necessidades apresentadas por seu público. 

    Tudo isso pode aumentar o número de visualizações dos conteúdos, a conscientização da marca, e o número de vendas até mesmo de uma fábrica de caixa de papelão ondulado.

    Ajuda a localizar falhas na estratégia 

    Dentro do marketing de conteúdo, pessoas são selecionadas para criar tudo o que é publicado. Muitas vezes são terceirizados e, por isso, não conhecem ao certo a estratégia que é o programa, apenas cumprem com o briefing definido. 

    A responsabilidade por fazer a manutenção do conteúdo são os líderes de estratégia, mas por vezes podem cair na rotina e deixar de identificar lacunas no planejamento de marketing. 

    Baseado nas categorias, as lacunas são necessariamente conteúdos que estão sendo publicados com constância e que não obtêm o retorno do público, ou artigos que o cliente está buscando, por exemplo, sobre filmagem com drone profissional e não os localiza. 

    A taxonomia organiza de forma estrutural todos os conteúdos, facilitando a criação dos infográficos que avaliam a audiência do seu site. 

    Resolve a segmentação do mesmo público

    O marketing de conteúdo visa criar para o público de interesse. Todo plano de marketing define a persona de cada empresa, ou seja, as equipes de marketing idealizam o cliente ideal de seus clientes e elaboram conteúdos que agregam esse perfil pré-definido. 

    Ocorre que mesmo com uma persona definida existem diferentes segmentações do mesmo público. Basta voltar no exemplo dos répteis. Existem cobras e jacarés que apesar de serem do mesmo grupo, são bem diferentes, mas com pontos em comum.

    Esse processo agiliza a jornada de compra, pois direciona o seu consumidor ao tipo de conteúdo que ele mais consumiria. É possível até recomendar um conteúdo para uma pessoa que não necessariamente é seu cliente.

    Dá um UP no User Experience 

    A experiência do usuário ou user experience busca fazer o seu consumidor utilizar um crachá de identificação pvc da sua empresa, ou seja, ter em seu consumidor um defensor do negócio. 

    A taxonomia busca ajudar o consumidor a ter uma melhor experiência com os conteúdos do seu site. Aqueles que não o conhecem conseguem identificar o que lhes agrada e os que já utilizam vão automaticamente naquilo que agrega a seus gostos. 

    Você provavelmente já deve ter visto conteúdos de anos passados serem “republicados” em sites e redes sociais, mas isso ocorre devido a curiosidade das pessoas desses conteúdos que os colocam sempre entre os mais vistos. 

    O nome disso é ciclo de vida do conteúdo que constantemente é revisto e ranqueado de acordo com o gosto daqueles que os consomem. 

    Diferentes tipos de taxonomia no marketing de conteúdo 

    A taxonomia de conteúdo busca fazer as pessoas encontrarem diversas associações entre as palavras e seus significados. Cada perfil de pessoa realiza essas associações de forma diferente, mas existem padrões e é exatamente isso que iremos explicar por aqui.

    Uma empresa de válvulas industriais conquista um público que pode ser diferente ou igual à uma empresa de brinquedos infantis. Tudo vai depender da pesquisa realizada. Vejamos os diferentes tipos de taxonomia que você pode utilizar em seu site. 

    Taxonomia plana

    A taxonomia plana é a mais simples. Ela funciona com categorias de nível superior, o que cria uma estrutura horizontal para o seu site. 

    Taxonomia hierárquica

    Essa taxonomia funciona como uma espécie de fluxograma onde o topo hierárquico é seguido de diversas categorias que são ligadas a outras subcategorias. É uma forma bem construída para que os robôs identifiquem a relevância de cada conteúdo. 

    Sites que seguem essa estrutura costumam ser bem mais vistos que os outros. Fabricantes de automação industrial são reconhecidos por utilizar essa estrutura em seus sites.

    Taxonomia polo-hierárquica

    A ideia desta taxonomia é seguir a estrutura da anterior, mas os conteúdos podem estar ligados a mais de uma categoria ou subcategoria. Costuma ser utilizada quando os temas se repetem ou são muito próximos exemplo inbound marketing e outbound marketing.

    Taxonomia de rede 

    A taxonomia em rede já não segue nenhuma posição hierárquica, mas visa fazer associações entre todas as categorias a fim de criar gráficos de conhecimento. É a forma mais fácil de expandir indefinidamente as correlações entre diferentes tópicos. 

    Se uma empresa de usinagem de peças precisar fazer sempre referências a conteúdos repetidos, ela pode ser feita sem prejudicar a taxonomia ou o SEO do site. É a mais utilizada pelas empresas de marketing de conteúdo.

    Taxonomia de facetas 

    A última taxonomia é basicamente utilizada por e-commerces, já que existem inúmeras variantes de acessos dentro de uma compra do cliente. Um tênis, por exemplo, pode ser dividido em diferentes categorias como cor, tamanho, preço e material.

    Por isso que as lojas de e-commerce costumam separar os blogs das páginas de vendas, mesmo estando no domínio a taxonomia de facetas funciona muito melhor quando o assunto é compra e venda.

    A relação da taxonomia de conteúdo com o marketing

    Note que existem diferentes tipos de taxonomia para diferentes negócios. O público diariamente está recebendo milhares de conteúdos dos mais variados tipos de qualidade. Isso faz o consumidor ser extremamente exigente com o que irá ler.

    A internet tornou-se uma selva de empresas que tentam chamar a atenção das pessoas, por isso a taxonomia é relevante. Quando uma empresa estabelece um plano de marketing de conteúdo pensa em como separar tudo de forma organizada para manter o ciclo ativo.

    É como fazer a calibração de equipamentos de medição de pressão. Às vezes você acha que está com um problema, mas a realidade é que o aparelho precisa de calibragem. O mesmo ocorre com o marketing de conteúdo. 

    Sua empresa precisa da taxonomia e que as pessoas que publicam os conteúdos sigam ela à risca! Essa ação é importante justamente para que todas as etapas do plano de marketing sejam seguidas e as metas alcançadas. É um processo contínuo que não pode ser interrompido. 

    Por isso, é essencial compreender que a taxonomia de conteúdo está totalmente relacionada com a qualidade do plano de marketing que você elaborou para sua empresa. Desde a construção do plano a definição do tipo de taxonomia;

    Você precisou definir o tipo de persona, quantidade de conteúdos publicados por dia, mês e etc. Definiu temas para os posts e as tags para cada categoria. Todo esse trabalho precisa ser respeitado e aplicado de forma coesa, afinal, os frutos serão colhidos somente com o tempo. 

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade