Michael Campos

Conheça a diferença entre tipografia e lettering

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Você sabe as diferenças entre tipografia e lettering? Essas duas técnicas de escrita são uma parte importante do design gráfico.

    Seja qual for a sua forma, os tipos de letra transmitem mensagens que vão além das palavras que dão vida: estimulam associações e reações emocionais que as pessoas sentem em resposta aos detalhes formais das letras.

    Essa resposta é subjetiva e baseada na experiência pessoal e na bagagem cultural do observador. Ou seja, além das imagens e belos gráficos, será o texto que abrigará as informações reais e mais importantes.

    Logo, se os espectadores não gostarem do que veem ou leem, eles voltarão sua atenção para outro lugar.

    Nesse sentido, se você é um profissional especializado em design gráfico, o primeiro passo que você precisa conquistar para se tornar melhor é dominar minuciosamente todas as técnicas de design.

    Mesmo que você pense que sabe tudo, existem nuances que você provavelmente não tem ideia. Uma dessas nuances é representada pelas pequenas diferenças entre tipografia e caligrafia.

    E claro, seja para uma empresa de capachos ou para um e-commerce de roupas, é importante saber todas as técnicas de forma completa para, quando um trabalho for solicitado, você entregar o melhor projeto e se destacar como um bom profissional.

    Confira a seguir tudo sobre tipografia e lettering, suas particularidades e diferenças.

    O que é lettering?

    O lettering existe desde que o homem começou a escrever, embora recentemente tenha ganhado mais popularidade entre designers gráficos e artistas.

    Essa técnica chamada de lettering poderia ser definida como “a arte de desenhar letras”, e pode estar inserida em diversos contextos de publicidade, como balões infláveis para propaganda, banners, flyers, folhetos, etc.

    O lettering teve seu máximo esplendor entre os anos 1930 e 1960, e ficou muito visível com a estética americana. É, portanto, uma técnica artística para a qual uma palavra é criada desenhando as letras que a formam sem seguir um alfabeto predefinido.

    Como sua principal característica, o lettering possui um design único e a capacidade de ajustar os traços da letra, cores, diferentes formas e tipos de letras que se combinam e que podem ser decoradas com desenhos para dar um toque de personalidade.

    Como citado acima, hoje em dia é muito fácil nos depararmos com exemplos de lettering nas copas dos bares, logo de restaurantes, nos cardápios, em adesivos personalizados de empresas ou em qualquer outra peça promocional.

    Ou seja, graças à criatividade e publicidade, o lettering tornou-se uma arte e técnica do design gráfico.

    Tipos de lettering

    De forma resumida e direta, existem dois tipos principais de lettering: o hand lettering e o brush lettering.

    Hand lettering

    Com a técnica de hand lettering, as letras são escritas à mão usando apenas uma caneta ou lápis apropriado, dependendo da superfície que está sendo trabalhada.

    Esse tipo de lettering à mão permite a criação de diferentes padrões em tamanho e espessura, além do grau de curvatura e detalhamento sofisticado.

    Fica incrível e artesanato, como bastidores bordados, bolsa térmica fitness artesanal, sacolas personalizadas, etc.

    Brush lettering

    Brush lettering é uma técnica onde toda a escrita e detalhes decorativos são feitos usando pincel e tinta. Esta é uma forma mais avançada de lettering, recomendada para quem já tem alguma experiência e também conhece o uso de pincéis e tintas.

    Essa é uma técnica bastante versátil e fica incrível até mesmo em capa térmica para piscina sob medida personalizada com nome da família, por exemplo.

    Nos últimos anos, o brush lettering tem ficado mais popular principalmente em decoração, por exemplo em cafés, onde o cardápio pode ser escrito na parede usando essa técnica, o que dá uma cara mais aconchegante ao ambiente.

    O que é tipografia? 

    Vamos definir tipografia – ela é basicamente formada pela multiplicidade de tipos e fontes que os designers gráficos usam em seus trabalhos, podendo ser desde uma arte para um distribuidor de molduras de isopor, como para uma logo de uma loja. De fato, é super versátil.

    A tipografia é essencialmente o estudo de como as formas das letras interagem em uma superfície, relacionando-se diretamente com a forma como o tipo será definido quando for impresso.

    Uma definição é declarada como estilo, arranjo ou aparência do material tipográfico, e é um produto do sistema de impressão de tipos móveis que grande parte do mundo têm usado há séculos.

    Está relacionado à composição tipográfica e pode incluir design de tipos. Em nosso atual mundo do design digital, isso significa trabalhar com fontes diariamente para a maioria de nós.

    A tipografia é, na verdade, um subconjunto de letras, porque é o estudo das letras aplicadas aos tipos de letra. Muitos designers também adotaram a impressão tipográfica como hobby ou interesse secundário, que também utiliza aspectos de tipografia dependendo do projeto.

    Tipos de fontes de tipografia

    A maioria das fontes pertence a um dos quatro estilos principais, sendo elas:

    • Serif (serifadas): conhecidas por seus prolongamentos e pequenos traços;
    • Sans Serif (sem serifa): sem prolongamentos e mais minimalistas;
    • Script (handwriting): simula a escrita à mão;
    • Moderna (artísticas): mais enfeitadas.

    As fontes com serifa são mais adequadas para documentos impressos, como livros e revistas. Além disso, são ideais para para logomarcas de empresas do setor industrial ou civil, como empresa de automação residencial de iluminação, por exemplo.

    De fato, as serifas dão uma sensação de continuidade e não geram tanto cansaço visual. As fontes sans serif são mais usadas, enquanto as fontes script têm caracteres decorativos e são comumente usadas em títulos e logotipos.

    É importante lembrar que cada tipo de letra tem variações: fina, leve, regular, negrito, preto e extra negrito.

    Tipografia e lettering: semelhanças e diferenças

    Os conceitos visuais que estão por trás da tipografia e do lettering são amplamente diferentes. Espaçamento entre letras, peso e contraste consistentes, as regras para o que funciona e o que não funciona, etc. No entanto, os termos ​​são diferentes.

    Semelhanças

    As semelhanças entre a tipografia e lettering consistem em aspectos mais gerais de conceitos e inserções, como:

    • Ambas são artes de desenhar letras;
    • Ambas são versáteis;
    • Ambas podem ser utilizadas em peças de design;
    • Ambas podem ser usadas em diferentes contextos publicitários.

    São semelhanças que também abrangem outros tipos de artes e letras.

    Diferenças

    As diferenças entre tipografia e lettering, por outro lado, são bem perceptíveis e têm a ver com técnicas e conhecimentos em design gráfico.

    Padronização

    Sem dúvidas, uma das principais diferenças entre lettering e tipografia está exatamente na padronização.

    Enquanto o lettering permite expressões únicas e personalizadas, a tipografia nasceu da necessidade de produzir textos impressos em grande quantidade e o mais rápido possível, de modo a tornar a produção de livros menos dispendiosa e, portanto, utilizável para as massas.

    A ideia da tipografia é exatamente essa: símbolos repetíveis para criar páginas impressas ou, como acontece hoje, visíveis nos mais diferentes tipos de dispositivos.

    Técnica utilizada

    As técnicas utilizadas entre o lettering e tipografia também são diferentes. O lettering é feito à mão ou com pincel, ferramentas mais variadas como canetas, lápis, marcadores e pincéis, e as composições podem ser posteriormente vetorizadas e impressas.

    Ou seja, não há necessidade de um único traço ou precisão no momento, as letras são desenhadas com o estilo que você preferir e podem ser retocadas quantas vezes você quiser, até chegar ao resultado desejado.

    Já a tipografia é feita com técnicas padronizadas por programas de softwares e computadores e programas especializados que produzem as fontes para criação das letras.

    A tipografia é um conjunto de matrizes de letras que tem como objetivo a criação de formas e estruturas para a impressão de textos em livros, jornais, revistas, panfletos, etc.

    Diante desses conceitos, pode-se dizer que o mais adequado para uma empresa de manutenção elétrica em condomínios e as regras tipográficas serão essenciais para você entender sobre a construção das letras de forma padronizadas.

    Parte da diversão é adicionar seu próprio talento e desenvolver um estilo que pareça completamente seu. É uma forma de arte com um milhão de maneiras diferentes de desenhar letras, e é única para qualquer coisa que saia da sua mão.

    Compreender a diferença entre diferentes formas de arte de letras ajudará você a aprender mais especificamente na direção que deseja seguir com suas letras.

    Às vezes, os recursos de lettering são úteis para letras à mão, mas a maioria dos recursos de letras assim não são muito úteis para aspirantes a tipografias. Alguns livros de tipografia são ótimos para estudar formas de letras, mas não ensinam sobre letras de pincel.

    Agora que você tem os termos básicos e as diferenças entre eles, você pode estudar, falar e reconhecer letras em todas as suas formas de arte maravilhosamente diferentes!

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade