Michael Campos

Como trabalhar de forma eficiente o marketing esportivo

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    O marketing esportivo é um conjunto de estratégias que visa gerar oportunidades de negócio no mundo dos esportes. Por sua vez, ele vem ganhando ainda mais força, mostrando-se como uma ótima ferramenta para gerar negócios. 

    Inclusive, é comum que as pessoas pensem que essa estratégia funcione apenas para alguns segmentos de mercado. Entretanto, ele consegue abranger muitas áreas esportivas, indo do futebol tradicional ao americano – com a realização do Super Bowl. 

    A mesma coisa vale para outros tipos de marketing que conseguem ser úteis para uma empresa que trabalha com impressão adesivo personalizado, por exemplo, considerando que esse tipo de companhia tem seus lucros conforme a sua base de clientes. 

    Entretanto, pelo fato de unir consumo e paixão, o marketing esportivo consegue ser uma ótima plataforma para quem busca novas formas de trabalhar com essas táticas empresariais. 

    Diferenças do marketing esportivo para outros ramos

    Inicialmente, é preciso entender o conceito de marketing para só então compreender como funciona o marketing esportivo. 

    De acordo com o Philip Kotler, considerado como autoridade quando o assunto é marketing, ele define essa ação empresarial como a capacidade de produzir e entregar uma demanda de mercado. 

    Obviamente, o estudioso considera o marketing como uma oportunidade de gerar lucro e ter capacidade suficiente de enxergar a demanda da área que a empresa atua, e não trabalhar apenas com desejos. 

    Sendo assim, podemos dizer que é nesse momento que o marketing entra em ação, colocando suas ferramentas para oferecer e promover os serviços que a empresa trabalha. 

    Através desse contexto, compreendemos como o marketing vem sendo frequentemente usado, isso porque ele é capaz de impulsionar as vendas tanto de uma empresa de balões personalizados, quanto uma loja virtual que trabalha com outros produtos. 

    De forma resumida, o marketing serve como uma alternativa para que a empresa consiga impulsionar seus números por meio de uma série de estratégias. Conforme for o resultado apresentado pela marca, ela terá opções de marketing para saber qual a melhor estratégia. 

    Deste modo, é possível observar como uma loja que trabalha com copo de papel personalizado, por exemplo, pode aplicar as estratégias de marketing para impulsionar o seu alcance e, consequentemente, seu lucro. 

    Sendo assim, após explicar qual o significado do marketing e como ele consegue atuar no mercado, podemos falar sobre o marketing esportivo. 

    Como dito, o marketing esportivo é um segmento que tem o objetivo principal de gerar negócios. Porém, essa segmentação não se limita apenas à geração de oportunidades empresariais. 

    Assim como outros tipos de marketing não se limitam apenas no aumento do alcance, que muitas vezes, não é o suficiente para que uma empresa de confecção de crachá, por exemplo, consiga alcançar seus números. 

    Esse tipo de estratégia é baseada na criação e execução de artifícios do marketing no meio esportivo, e consequentemente, tudo que é envolvido nessa área. Na prática, a estratégia abrange os seguintes segmentos:

    • Marcas;
    • Clubes;
    • Times;
    • Atletas;
    • Equipamentos ou personalidades.

    Com isso, podemos observar como o marketing esportivo consegue ser aplicado em várias esferas esportivas, do mesmo modo em que consegue ser útil para uma empresa que trabalha com aluguel de gerador para festas e outros segmentos do mercado. 

    Conheça um pouco da história do marketing esportivo

    O marketing esportivo começou a ser praticado na década de 1920, onde foi possível perceber que o conceito desse tipo de estratégia estava sendo trabalhado em algumas empresas. 

    Para contextualizar melhor a história desse tipo de marketing, podemos citar a empresa norte-americana Hillerich & Bradsby, que atualmente é conhecida como Slugger Museum & Factory. 

    Na época, a companhia lançou uma estratégia de marketing para liderar a produção de tacos de beisebol. Após essa ação, as empresas perceberam que esse mercado esportivo era uma porta de entrada onde era possível gerar grandes oportunidades de negócio. 

    Logo, foi inevitável que empresas que trabalhavam com outros tipos de produto, como conserto de balança, pudessem ver como o marketing poderia ser útil para aumentar a sua margem de lucro. 

    Dessa forma, surgiu uma cultura do esporte nos Estados Unidos. Desse modo, o marketing esportivo se tornou a principal ferramenta para as receitas, bem como para tornar as marcas, eventos e atletas mais envolvidos com o público e com o esporte.

    Conforme essa cultura foi se proliferando nos Estados Unidos, não demorou muito para atingir outros países. Nesse período, já era possível observar como outros países já estavam aplicando as estratégias de marketing nos mais diversos negócios. 

    Ou seja, uma loja de venda de climatizador evaporativo de ar, por exemplo, já estaria aplicando meios de divulgação eficientes para aumentar o seu alcance, considerando que a internet ainda não era uma realidade. 

    Em cada país, essa cultura não ficou responsável apenas pelas questões negociais, e sim pelo desenvolvimento e aumento do culto aos esportes. 

    Como é possível imaginar, cada país tinha um esporte que era praticado com mais frequência pela maioria da população. Consequentemente, novas oportunidades eram e ainda são criadas. 

    Podemos usar o Brasil como exemplo, onde o futebol consegue ser o esporte predominante. Em outros países, temos o rugby na África do sul e o tênis na Espanha. 

    Como já citado no texto, o marketing esportivo não se limita apenas à geração de oportunidades na área de esporte. Ele também consegue ser responsável por determinar uma harmonia entre produção e consumo. 

    Para o mercado, quando a harmonia e a produção não estão equilibradas, não há nenhuma palavra melhor para definir essa situação, a não ser o fracasso. 

    Nesse contexto, devemos pontuar novamente a importância de ressaltar e usar os conceitos e técnicas de marketing, que envolve a definição de personas, conhecimento e pesquisa de público e promoção de conteúdo e informações relevantes para atrair pessoas.

    Marketing esportivo no Brasil

    Já no Brasil, o marketing esportivo não está tão distante de ter as práticas destas estratégias se for comparado com os Estados Unidos. A sua prática no Brasil, geralmente, trabalha com a exposição das marcas e patrocínio para atletas e equipes. 

    Em outros casos, considerando outros tipos de marketing, é possível observar que lojas virtuais que trabalham com adesivos industriais para sinalização de segurança, por exemplo, conseguem aplicar o marketing de conteúdo como uma maneira de aumentar sua base de clientes. 

    Diferentemente dos países que já têm esse tipo de marketing já consolidado, no Brasil existem poucas ações planejadas a longo prazo, com maior envolvimento de clientes e consumidores. 

    Como utilizar o marketing esportivo?

    No Brasil, o marketing esportivo se apropria muito de grandes clássicos estaduais. O motivo disso acontecer, é o fato de que estes clássicos conseguem gerar muitos conteúdos midiáticos e, consequentemente, a movimentação de transações bancárias aumentam. 

    A criação de produtos, divulgação de imagens de atletas e marcas não conseguem sustentar o marketing esportivo. Para que esse tipo de marketing funcione de forma efetiva, é necessário que conteúdos estratégicos sejam desenvolvidos.

    O fato é que os esportes conseguem mover multidões, por esse motivo, essa estratégia deve agir entre a paixão, entretenimento e o prazer de viver e sentir os prazeres que só o esporte consegue proporcionar. 

    Pelo fato de conseguir atingir o lado emocional do público, o marketing esportivo consegue provocar emoções nos indivíduos e, além disso, promover um lucro e faturamento maior para as empresas envolvidas. 

    Ou seja, podemos dizer que o objetivo é que essas empresas sejam vistas como uma parceira para os times, e não somente como um negócio 

    Como prova de que o marketing esportivo está sendo eficiente, a imagem da empresa  associada a um evento, atleta ou time, faz com que o seu público-alvo tenha uma visão positiva da companhia. 

    Relacione sua marca aos valores do esporte

    É inegável que as movimentações financeiras conseguem ditar o caráter e as habilidades dos atletas. Relacionar a sua marca com os valores do esporte, faz com que o público entenda que a empresa possui as características daquele esporte. 

    Estude o consumidor

    Esta parte está relacionada ao processo de promover a sua marca. Para que isso aconteça, é necessário que o seu público seja receptivo com a sua proposta. Afinal, toda proposta desenvolvida é trabalhada para agradar os clientes. 

    Para dar início a este estudo, é necessário fazer uma pesquisa de mercado para entender o nível de identificação do público com o marketing esportivo. 

    Descubra o melhor esporte para esse marketing

    Depois que você descobrir se o seu público está apto a receber o marketing esportivo, é necessário estudar o melhor esporte para aplicar as estratégias. 

     

    Vale lembrar que a modalidade escolhida deve estar de acordo com o gosto dos clientes, e a classe econômica para a qual sua empresa atuará.

    Por mais que você tenha todos esses cuidados, pontuamos também que as campanhas publicitárias devem ser cuidadosamente desenvolvidas, para que a ação de marketing esportivo faça os resultados almejados. 

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade