Michael Campos

Como ganhar dinheiro com cursos online

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos!

    The Ultimate Managed Hosting Platform

    Compartilhe

    Os cursos online estão se tornando um grande negócio nos dias de hoje, se você consome redes sociais tenho certeza que você já se deparou com alguém vendendo algum curso, sejam os criadores de conteúdos ou nos próprios anúncios que surgem nessas redes.

    Com a vida moderna e essa necessidade de sempre nos aprimorarmos, a educação online tem crescido cada dia mais, e tem feito as pessoas buscarem conhecimento muito além do diploma e certificados.

    A ideia é aprender algo que seja útil para criação de negócios ou até para desenvolver uma habilidade, seja ela importante para a profissão ou muitas vezes algo pessoal.

    Como uma pessoa que trabalha com terceirização de TI, que sempre quis aprender a bordar e nunca teve tempo, com esses cursos online ela pode acompanhar a aula de qualquer lugar, não precisar parar o seu trabalho ou procurar uma escola física para isso.

    Antes era necessário ter um lugar físico para que essas aulas pudessem acontecer, agora é possível criar e vender cursos online, sem sair de casa e o melhor de tudo para pessoas de qualquer lugar do mundo.

    Assim é possível aprender e ensinar sobre tudo, pois há uma infinidade de cursos disponíveis para vender, seja você um funcionário de uma empresa de táxi aéreo ou uma dona de casa.

    Como vender cursos online

    Existem duas formas de vender cursos online: ser um produtor, ou seja, criar o seu próprio curso, ou ser um afiliado, nesse caso você irá vender um curso que já existe. Assim você consegue trabalhar na venda desses cursos mesmo não criando o seu próprio.

    O produtor compartilha um conhecimento que já possui e cria um negócio escalável, além de render muito dinheiro, irá permitir que outras pessoas também consigam essa renda, através do seu curso.

    Ao criar um curso você pode ensinar as pessoas a alcançarem um objetivo, seja ele uma função, habilidade ou criação de negócios.

    Esses cursos são hospedados em plataformas que cobram uma comissão pelo curso, mas o valor é sempre definido pelo produtor que o criou.

    Já os afiliados se inscrevem nessas mesmas plataformas de hospedagem de cursos e procuram entre as opções, quais desejam vender seja pela qualidade do conhecimento, comissões e até mesmo um plano de vendas e crescimento.

    Então se você pensa em vender um curso e não sabe como criar, essa é uma excelente alternativa, você pode inclusive conciliar com um emprego formal, seja você um atacadista de peixes, ou um vendedor, dessa forma você consegue uma renda extra.

    É justamente por essa facilidade de vender os cursos online para todos ao redor do mundo, sem restrições de tempo e horas trabalhadas, que é uma ótima fonte de renda.

    Além de uma renda extra, tem pessoas que vivem apenas de vender esses cursos online, isso depende da sua disponibilidade, pois é muito possível e viável.

    Uma das melhores vantagens para investir na venda de cursos online é sem dúvidas a flexibilidade e autonomia em sua rotina, escolhendo quando e onde trabalhar.

    Vender cursos online tem uma ótima relação no custo benefício, pois geralmente o investimento de dinheiro é baixo.

    Para a produção desses conteúdos você pode precisar comprar alguns equipamentos, software ou pagar por alguns serviços, mas isso será apenas no início e depois disso você  irá apenas lucrar com os conteúdos que criou.

    Escolha uma boa plataforma de hospedagem de cursos

    Escolher uma boa plataforma de curso é essencial para que seu negócio dê certo, afinal ela que irá te dar todo o suporte nas vendas e fazer com que os seus clientes consigam adquirir seu serviço.

    Pense como uma automação para ar condicionado, ela permite a sua autonomia sobre o sistema, ou seja, você vai conseguir controlar seu ar condicionado pelo seu celular, apenas com um clique, evitando maiores esforços.

    Com essas plataformas de hospedagem é a mesma coisa, após subir os conteúdos do seu curso você não vai precisar fazer nada, apenas irá receber as informações sobre vendas e outras coisas.

    Essas plataformas ajudam você a hospedar o seu curso e todo seu conteúdo, com ótimas opções de configurações para te ajudar a oferecer o melhor serviço para os seus alunos.

    Algumas plataformas contam com relatórios de vendas, opções de afiliação entre muitas outras vantagens para que você não precise gastar dinheiro desenvolvendo seu espaço.

    É importante que se verifique quais os recursos disponíveis em cada plataforma, analisar os preços, taxas, comissões e principalmente as avaliações sobre o serviço. É fundamental que o seu conteúdo esteja protegido contra invasões e pirataria.

    Afinal, da mesma forma que instalamos película antivandalismo automotiva em nossos veículos, é preciso se assegurar que os dados pessoais e conteúdos estão seguros.

    Como ganhar dinheiro com cursos online

    Conheça os passos para se ganhar dinheiro com as vendas desses cursos online.

    1.    Nicho e público alvo

    O primeiro passo é criar o seu curso, pense para qual público você deseja vender e qual nicho você irá atingir.

    Para escolher o seu nicho, pense em algo que você conheça e goste, que seja abrangente o suficiente para atrair alunos e que seja específico o suficiente para se destacar.

    Se você quer criar um curso de desenho, e escolher o tema “curso de desenho” será muito abrangente, assim ele irá se perder nos resultados, por isso seja específico e vai afunilando suas ideias, identificando qual o seu subtema, ou seja desenho para o que?

    Dessa forma você pode criar um curso de desenho em aquarela, se pergunte qual é o subtema e não o principal, assim você vai chegar no resultado. Assim você encontra o seu segmento de mercado.

    Após definir o nicho, pense no seu público-alvo, além dos dados tradicionais como idade, gênero, etc. Você precisa pensar além, como o comportamento desse público.

    Quais seus interesses, objetivos pessoais, profissionais e hobbies, seus hábitos de consumo e os problemas que enfrentam e como o seu curso pode ajudar. Esse será uma espécie de persona que você vai imaginar como é o cliente ideal do seu curso.

    Seja ele um prestador de serviço de entrega de encomendas, ou um professor, seu curso precisa atender a necessidade dele, de acordo com a proposta do ensino.

    Se você já tem um negócio online ou é um influenciador digital que queira criar cursos online, faça uma pesquisa com o seu público para entender o seu potencial cliente.

    É importante conhecer o seu público, pois assim fica mais fácil de atingir eles com a sua venda.

    2. A escolha do tema

    É importante ter o máximo de conhecimento sobre o tema que você escolheu para o seu curso, só assim você terá reconhecimento e autoridade sobre ele, seja ele voltado para programa para pizzaria ou artesanato.

    Por isso não economize em pesquisas e estudos sobre, pois assim você vai abordar os assuntos com mais propriedade, pense que mesmo especialista nas áreas precisas aprender sempre. 

    3. Formatos para o curso

    Existem inúmeros formatos para investir, a escolha vai depender do seu conteúdo, público e o que deseja atingir. Essas são algumas opções:

    Videoaula 

    É um formato bem popular, prático e fácil de produzir. As aulas podem ser gravadas até pelo celular, e o recurso de vídeo auxilia na demonstração das atividades executadas.

    Screencast 

    Você utiliza um software para gravar a tela do seu computador, usando um microfone para narrar as instruções e comando, depois é só editar a gravação. Uma ótima opção para simulações de processos.

    E-book

    É uma ótima opção para quem prefere escrever, é um formato fácil de ser produzido e um produto digital popular de fácil acesso.

    Audiobook

    São acessíveis para pessoas com deficiência visual, além de serem muito populares. Ele pode ser consumido enquanto as pessoas estão fazendo outras coisas, se o seu conteúdo são para pessoas que não tem tempo, essa é uma ótima opção.

    Podcast 

    Ele tem as mesmas vantagens do audiobook, e está crescendo e se popularizando cada vez mais. Esse formato pode ser dividido em vários episódios.

    E seus alunos podem escolher comprar apenas um conteúdo, trazendo mais versatilidade para o seu negócio.

    4. Produção do conteúdo

    Para produzir o seu conteúdo você irá precisar se dedicar a algumas etapas como:

    • Plano de aula e roteiro;
    • Produção do conteúdo;
    • Revisão do conteúdo;
    • Edição e diagramação;
    • Hospedagem.

    Portanto, antes de efetuar qualquer atividade, se planeje com muita antecedência.

    5.    Criando uma página de vendas

    Além das informações básicas como o que é o curso, para quem e como adquirir, tente caprichar no texto de apresentação, foque nos benefícios do seu produto para que os clientes entendam o que vão ganhar ao adquirir.

    Os depoimentos de ex-alunos são uma ótima forma de representar os benefícios do seu curso. Após o fim do curso peça para que os alunos avaliem e salve essas respostas.

    Procure saber mais sobre a estratégia de marketing SEO, ela vai ajudar a otimizar o seu texto.

    6.    Fortalecimento da sua marca pessoal

    Quanto mais você é reconhecido como autoridade no assunto, mais chances terá de vender o seu curso, dedique sua imagem nas redes sociais, invista na produção de conteúdos que tenha a ver com o tema do seu curso.

    Lembre-se quanto mais vista, mais lembrada, e as redes sociais servem para isso, pois abrange um enorme público, tanto pessoas comuns como marcas, seja desde empresas de distribuidora de produtos cirúrgicos até o advogado.

    É essencial investir numa boa tecnologia para que o seu curso tenha qualidade, não adianta nada investir seu tempo com todas as etapas citadas acima, se o seu curso não tiver uma boa qualidade, seja em imagem, som entre outras.

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade