Michael Campos

O que não fazer nas redes sociais da sua empresa

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    Quando pensamos em marketing e crescimento de um negócio, marca ou personalidade, a palavra-chave a ser utilizada é imagem. E, nos dias atuais, o melhor lugar para construir uma imagem junto de uma comunidade são as redes sociais.

    Pensando nisso, o texto de hoje irá abordar o que não fazer nas redes sociais do seu negócio, mostrando o impacto positivo e negativo que elas podem causar para a empresa, quais os benefícios de uma marca bem construída e dicas de como se comportar nas redes.

    A era digital possibilita diversas oportunidades para a sociedade. A junção da internet com a tecnologia tem sido cada vez mais bem-vinda, trazendo novidades em todos os sentidos, seja para pessoas comuns ou até mesmo para uma consultoria de diagnóstico ambiental.

    Em outras palavras, tanto no quesito de tecnologia quanto na ideia de avanços para a sociedade no geral, ambas têm proporcionado diversas mudanças e otimizações a todos, fazendo com que demandas que antes eram difíceis, hoje em dia, sejam incrivelmente facilitadas.

    Um bom exemplo disso é o pagamento de contas. Enquanto antigamente somente em casas lotéricas elas eram pagas, hoje em dia, com um simples aplicativo do banco escolhido, em poucos minutos o problema é solucionado e resolvido.

    Porém, seja para pessoas comuns ou para uma contabilidade para pequenas e médias empresas, uma funcionalidade que a internet e a tecnologia desenvolveram juntas foram as redes sociais, que mudaram muito ao longo dos anos.

    Feitas com o intuito de entreter e gerar interação entre diversas pessoas em um mesmo espaço, as redes sociais antes tinham um teor bastante de entretenimento, mas hoje em dia elas são mais do que isso, sendo utilizadas como forte ferramenta de trabalho.

    Hoje em dia, elas são muito utilizadas para promoção de trabalho e divulgação de notícias e conquistas, além da produção de conteúdo, podendo ser utilizada de forma eficiente por todos que estudam sobre o tema, seja uma empresa de TI (Tecnologia da Empresa) ou uma grande logística.

    Mas, diferente de pessoas que utilizam as redes de forma casual despretensiosamente, as empresas que buscam crescimento e força no mercado, precisam saber como se comportar no ambiente delas, o que podem e o que não podem fazer.

    Certamente isso deve ser estudado para se preparar para tal ambiente, mas qual o limite do que pode ser feito? Quais os assuntos que podem e devem ser abordados? Isso inclui até mesmo uma consultoria e treinamento? Como que tal atitude pode beneficiar a marca?

    A resposta dessas e de muitas outras perguntas pode ser encontrada nos tópicos a seguir, onde o assunto será melhor abordado e desenvolvido, explorando ao máximo todos os conceitos e conhecimentos necessários sobre o tema.

    A importância das redes sociais

    As redes sociais possuem uma grande importância para os dias atuais. São diversas as pessoas que passam o dia todo nas redes, muitas delas dedicando mais de 3 horas diárias apenas para atualizar o feed e conferir as novidades de amigos, familiares e pessoas famosas que admiram.

    Em outras palavras, é um lugar perfeito para atrair pessoas para estratégias de negócios, sejam elas voltadas a um programa para controle financeiro empresarial ou simplesmente para aumentar o alcance da marca.

    Com tanta responsabilidade em mãos, é necessário que profissionais especializados em redes e marketing cuidem desse setor da empresa, garantindo uma total gestão das redes e garantindo que a marca tenha uma melhor imagem para o mercado de trabalho.

    Com isso, alguns benefícios e vantagens podem ser apontados quando a gestão é realizada de forma efetiva, como:

    • Pessoas interessadas mais engajadas com a marca;
    • Polêmicas dificilmente podem sujar a imagem da empresa;
    • Liberdade para negociar com diversas organizações;
    • Maior alcance por interagir com mais de um grupo.

    O interessante em tais benefícios é que mesmo uma marca que comercializa serviços de desenvolvimento de software precisam se atentar em como se comportam nas redes sociais, já que em diversos temas e assuntos abordados, podem acabar prejudicando a marca de alguma maneira.

    Em outras palavras, os funcionários capacitados para desenvolver a imagem da organização nas redes devem saber o máximo possível delas, entendendo como cada um funciona e como o público, em média, reage às publicações e novidades.

    Quais atitudes não tomar

    Agora que já ficou claro qual a importância e o impacto das redes sociais, além de como elas podem afetar de forma direta os mais variados tipos de negócios, como aqueles que comercializam tradução de documentos, chegou o momento de entender, de fato, quais as atitudes que devem ser evitadas nas redes.

    Portanto, confira os tópicos abaixo para ficar por dentro de como tudo funciona.

    1. Não fale sobre política

    Se tem um assunto que deve ser evitado a todo custo em redes sociais é política. Isso porque as pessoas dificilmente conseguem conversar de forma civilizada e sempre acabam gerando discussões nos comentários, trazendo o verdadeiro caos para a página.

    Mais importante do que isso, por causa de muita polarização ou apenas não concordância de ideias, quando a empresa se posiciona de alguma maneira, acaba afastando um grupo que pode não concordar com tal decisão, independentemente de qual seja.

    Isso sem mencionar que, empresas devem buscar assuntos relacionados a seus produtos e serviços e, mesmo que uma loja de uniformes para empresa tenha muito a falar sobre o assunto, as redes sociais podem não ser o melhor lugar para isso, prejudicando fortemente a marca.

    Lembre-se sempre que as pessoas associam diretamente a empresa a partidos, atitudes e posições políticas, então, para uma organização que deseja vender no mercado, o essencial é se afastar ao máximo da política.

     

    1. Não atualizar o perfil

    Se a marca quer ter uma forte presença nas redes sociais, deve fazer por onde e manter a página constantemente atualizada de novidades ou de conteúdo relevante, utilizando o marketing de conteúdo como forma de promover informações que agreguem valor para a marca e, de fato, sejam relevantes para o seguidor.

    Por isso, sempre se programe e tenha conteúdo para ser postado. Não deixe de maneira alguma a página abandonada pensando que os clientes e seguidores não se importam com isso pois, quanto menos produzir, mais irrelevante se tornará a marca.

    No meio digital, quem não é visto não é lembrado.

    1. Falar mal da concorrência

    Concorrência é sempre positiva para o público em geral, afinal, ele tem mais opções e as empresas que oferecem os produtos sempre precisam melhorar e mostrar que seu produto ou serviço é bom o suficiente e superior ao que a empresa concorrente oferece.

    Porém, essa superioridade ou a qualidade do produto ou serviço deve ser mostrada com trabalho e esforço, não por difamações e calúnias. Isso apenas mostra insegurança e que a empresa não tem preparo o suficiente para lidar com concorrentes tão fortes como ela.

    Isso sem mencionar que as pessoas querem consumir seus produtos, não saber das intrigas e brigas da empresa. 

    Se faça a perguntas “ Porque eu compraria em uma empresa que ofende o próximo?” Acaba entrando na conta alguns princípios morais e éticos que devem ser seguidos para o bom convívio da marca nas redes.

    1. Evite erros ortográficos

    Se tem uma coisa que desagrada e muito todos que leem uma postagem, sejam essas pessoas clientes comuns ou outras empresas, são erros ortográficos. Eles afastam as pessoas e passam a ideia de falta de capricho e preparo.

    Não é porque a linguagem informal impera nas redes sociais que a sua marca deve escrever mal ou não se atentar a erros de ortografia. Atente-se pois isso estraga e muito a imagem da marca, pois o mínimo que se espera dela são profissionais que saibam se comunicar.

    1. Responder críticas de forma grosseira

    As redes sociais são um tipo de plataforma onde muitos elogios são feitos, mas muitas reclamações também. Sendo assim, a sua empresa deve saber lidar com as críticas e nunca responder de forma grosseira as pessoas que realizam tais atos.

    Busque entender o motivo da causa do descontentamento e direcione para uma equipe responsável que saiba lidar com o assunto e possa aumentar o nível de satisfação do cliente, aumentando também a relevância e autoridade da marca dentro do mercado no qual está atuando.

    O texto de hoje abordou quais assuntos não tocar em redes sociais e algumas atitudes que podem acabar prejudicando e muito a marca do negócio, portanto, é necessário ter uma equipe que cuide das redes por si só e saiba lidar com os mais diversos obstáculos.

    Busque estudar ao máximo como elas funcionam e qual o melhor modo de trabalhá-las, aproveitando ao máximo o que essa ferramenta tem a oferecer.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade