Michael Campos

Como gerar curiosidade no público para vender mais

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos!

    The Ultimate Managed Hosting Platform

    Compartilhe

    Abrir um negócio já é um desafio para muitos, e gerar curiosidade no público-alvo é ainda mais difícil e desafiador. 

    Um dos maiores desafios da transformação digital é entender como lidar com consumidores que estão cada vez mais conscientes em suas relações de consumo. Com isso, pensar em maneiras de despertá-los é algo indispensável para todas as empresas.

    Ou seja, as organizações devem melhorar as formas de marketing que geram interesse, e isso é algo que pode ser feito de diversas formas e por meio de diferentes canais, como as redes sociais, que geram aproximação.

    Nessa busca, as empresas vão desde a produção de conteúdo relevante, como uma empresa de automação residencial áudio e vídeo, que pode produzir conteúdos abordando detalhes da operação, ou até mesmo curiosidades do negócio.

    O interesse público deve ser merecido

    Uma boa experiência de marca é a principal razão pela qual as pessoas continuam comprando deles. 

    De acordo com os dados obtidos da Ipsos e Medallia, 77% dos consumidores escolhem um produto ou serviço com base em sua satisfação anterior com a empresa, independentemente se for uma empresa de instalação elétrica predial ou um restaurante.

    No entanto, existem outros fatores em jogo, especialmente se levarmos em conta o comportamento do consumidor que surgiu em meio à pandemia de Covid-19. 

    Ou seja, segundo o site de especialistas em reputação de marcas Edelman, 46% dos consumidores brasileiros decidiram experimentar novas marcas em resposta à postura exemplar que assumiram durante a crise.

    Portanto, a experiência da marca é o ponto de partida para atrair o interesse do público. Mas a experiência vai além da qualidade do produto ou serviço, ela engloba também os valores e ações que o negócio realiza.

    Por exemplo, um condomínio residencial que quer vender mais apartamentos deve pensar além da execução e manutenção de jardins, serviços de lazer e segurança de portaria, afinal, muitos prédios oferecem isso. 

    O ponto que as empresas devem pensar é em como instigar o público com o diferencial, e nesse exemplo em questão, no grande diferencial que a moradia pode oferecer na vida dos que comprarem um apartamento neste condomínio.

    Como estimular o interesse do público-alvo?

    As dicas que vamos dar a seguir são essenciais para despertar o público e gerar interesse nas compras de produtos e serviços. 

    Sendo assim , tanto uma loja de acessórios femininos como uma empresa de serviço de estrutura metálica podem e devem utilizar essas estratégias que serão abordadas nos tópicos a seguir. Confira:

    Alinhe a mensagem com o seu cliente ideal

    Aumentar o interesse do público, não significa necessariamente falar com o maior número de pessoas possível. Na verdade, trata-se de comunicar diretamente com o consumidor mais adequado.

    Uma vez que sua empresa tenha uma ideia clara de quem é seu público-alvo, ela pode procurar as mídias mais relevantes para esse público específico. Isso permitirá um retorno mais expressivo sobre o investimento.

    No entanto, é igualmente importante deixar claro para os consumidores qual é a sua marca, produto ou serviço. 

    Por exemplo, ao anunciar apenas:  “projeto de estrutura metálica para telhado”, os clientes em potencial podem não saber que se trata de algo inovador e com diferencial do mercado.

    Além disso, isso não gera interesse, somente serve como portfólio.  Nesse caso, seria interessante instigar o interesse e a curiosidade com perguntas do tipo: “Sua obra está parada? Nós temos a solução para fazê-la andar”.

    Ou então: “Como anda sua reforma? O projeto da sua reforma deu errado porque você não clicou ainda nesse botão!”. São insights criativos e gatilhos mentais que vão até a dor do cliente para fazê-los entrar em contato com sua empresa. 

    Para te ajudar nesse processo de alinhar sua comunicação e mensagem com o público, separamos algumas perguntas que você deve fazer para entender o que seu cliente em potencial espera da sua empresa.

    Logo, mesmo para uma fábrica de chapa expandida, ou para um restaurante, ou mesmo para uma instituição de ensino superior privada que quer reter mais alunos, essas dicas são fundamentais. Confira;

    Com quem estou falando? 

    Esta é a primeira pergunta que você deve fazer ao considerar seu modelo de negócios. Se você quer interessar seu público-alvo, precisa saber com quem falar, não acha? 

    Por exemplo, qual é o sentido de criar conteúdo focado em companhias que procuram por empresas de instalação elétrica predial se você não tem engenheiros e empresários do ramo civil te seguindo?

    Como eu falo? 

    Este é o segundo ponto porque você precisa encontrar uma forma perfeita de comunicação entre você e seus seguidores. Afinal, o tipo de linguagem interfere muito na comunicação, ou seja, pode ser um gatilho poderoso para sua empresa. 

    O que foi que eu falo? 

    Esta opção pode parecer muito semelhante à anterior, mas não é.

    Você só pode manter uma comunicação de alta qualidade com clientes realmente interessados em informações que são transmitidas, portanto, sempre se concentre no problema que está sendo resolvido do seu público.

    Utilize gatilhos mentais 

    De fato, essa é uma das principais dicas para gerar  uma variedade de emoções, como:

    • Alegria, 
    • Ansiedade, 
    • Motivação, 
    • Curiosidade;
    • Reciprocidade
    • Senso de urgência, 
    • Carisma e afeto.

    Aliás,  não é novidade que os gatilhos mentais são de fato poderosos. Por exemplo, campanhas publicitárias existem há anos, projetadas para influenciar os consumidores e sempre há presença de gatilhos psicológicos!

    Podemos fazer isso de diferentes maneiras, pois os gatilhos psicológicos podem ser ativados a partir de uma ampla variedade de emoções. Veja alguns gatilhos principais para usar em suas campanhas e instigar seus clientes:

    Escassez

    É uma velha lógica do mercado: quando falta um determinado produto ou serviço, o interesse do consumidor aumenta. Afinal, estamos acostumados a associar a escassez ao apreço pelas coisas. 

    Se muitas pessoas estão prestando atenção em algo, isso significa que pode ser bom para você também. Com isso, é possível alinhar sua estratégia com a jornada do cliente a partir do gatilho da escassez.

    Urgência

    Paralelamente à escassez, a urgência se alinha com o tempo e gera uma necessidade de compras urgentes nos clientes. .

    E se você acha que está imune ao cortejo de gatilhos psicológicos urgentes, lembre-se das compras por impulso e contagens regressivas ao lado do botão “compre aqui”. Sem dúvida, a maioria das pessoas de todo o mundo já comprou por impulso, mesmo os mais conscientes. 

    Logo, certamente esse é um dos gatilhos mais poderosos para vender mais. Além disso, qualquer empresa pode utilizar esse gatilho, até empresas de serviços industriais e negócios B2B. 

    Por exemplo, uma loja que vende produtos de soluções de climatização pode fazer uma campanha do tipo: “Somente HOJE Instalação de ar condicionado comercial GRÁTIS na compra de um ar condicionado”. 

    Reciprocidade

    A bondade move as pessoas. Nem precisa ser um gesto que abala o mundo. Pequenos atos de bondade no dia a dia são percebidos por muitas pessoas.

    A reciprocidade atua como um gatilho psicológico quando você promove comportamentos, atividades ou estratégias sem foco em retorno financeiro, como amostras grátis, conteúdo grátis.

    Isso faz com que os seus consumidores automaticamente desejem retribuir o gesto.

    Curiosidade

    Sem dúvida, a novidade pode despertar a curiosidade. Isso pode ser explorado de várias maneiras!

    Produtores de videogames, por exemplo, usam extensivamente as redes sociais para trailers de seus futuros lançamentos, fazendo com que as pessoas continuem visitando suas páginas para ver se novas pistas sobre o jogo são divulgadas.

    Como resultado, o público é gradualmente atraído pela curiosidade. Algo que pode ser aplicado diretamente na realidade do seu negócio. 

    Antecipação

    Para os empreendedores, criar é preferível a seguir tendências. Afinal, o desenvolvimento é metade da batalha! Portanto, os gatilhos psicológicos podem ser combinados com a antecipação para despertar o interesse do público-alvo, como a própria curiosidade. 

    Com uma sensação de mistério e a revelação de que o seu produto pode mudar o seu dia-a-dia, existe o potencial para criar grandes expectativas – tem que se tornar realidade, lembre-se disso!

    Autoridade

    Uma imagem autoritária é essencial em qualquer campo, assim como no marketing digital. Afinal, a produção de conteúdo de qualidade tem tudo a ver com ser uma autoridade no seu setor.

    Por exemplo, uma empresa de consultoria financeira que faz serviço de análise de consumo de energia elétrica para outras empresas pode adquirir mais e mais certificados especializados e utilizar nas campanhas. 

    Por exemplo: “Empresa com mais de 20 anos de experiência e certificada com I-RECs (Certificado Internacional de Energias Renováveis)  para garantir sua segurança”

    Gere conteúdos diferenciados, seja no seu site, blog, rede social, e-book, entre outros.

    Relação Dor x Prazer

    Tendemos a escapar de alguma dor em vez de tentar nos aproximar de alguma área de prazer. Nos negócios, isso se reflete em um problema simples: fornecer uma solução.

    Com isso, seu público-alvo encontrará comodidades à sua porta, portanto, a maioria das campanhas de marketing digital busca fornecer aos usuários soluções para seus problemas ou preocupações. Você decide, eles compram.

    Prova social

    Semelhante aos gatilhos de escassez, a prova social é evidência de que as massas são influenciadas pelas preferências das massas. Afinal, quando muitas pessoas começam a consumir um novo produto ou serviço no mercado, tendemos a nos deixar levar pela curiosidade.

    Você sabe como isso pode funcionar no seu negócio? Por exemplo, use links patrocinados para direcionar os consumidores aos “produtos mais vendidos” da sua loja que sejam relevantes para as pesquisas dos usuários.

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade