Michael Campos

Como conseguir melhores resultados através da Rede de Display do Google

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos!

    The Ultimate Managed Hosting Platform

    Compartilhe

    É muito comum que algumas pessoas não saibam o que é a Rede de Display do Google, mas é bem provável que já tenham passado por ela na internet.

    Essa rede contempla milhares de sites e aplicativos que veiculam anúncios criados originalmente no Google Ads (anteriormente chamado de Google Adwords).

    Para contextualizar melhor, sabe aqueles banners que você costuma ver nos sites de notícias? Ou naquele blog de impressão em chapa de acrílico? As chances deles fazerem parte desse formato de publicidade são bem grandes.

    Quando uma marca consegue impactar os usuários por essa rede, as chances de gerar um envolvimento com esse anúncio acabam sendo altas.

    Por esse motivo, é importante entender se ela funciona e quais as formas de ser utilizada para potencializar o seu negócio na internet. Confira:

    O que é a rede de display do Google?

    Resumidamente, a rede de display do Google é um conjunto de milhares de sites e aplicativos que fazem parte da parceria com o maior buscador da internet. O objetivo dessa parceria está relacionado à veiculação dos anúncios.

    Vale mencionar que essa parceria inclui serviços que são oferecidos pelo próprio Google, como o YouTube e o Gmail, serviços estes que são frequentemente usados em lojas que vendem forno para pizzaria profissional e outros negócios.

    Eles abrem espaços de mídia nas suas páginas para que anunciantes do Google Ads veiculem publicidades para os visitantes.

    Na maioria das vezes, os anúncios da rede de display são em formatos de vídeo ou gráficos, com um alto potencial de envolvimento, o que é essencial para empresas de serviços de consultoria em TI.

    Essa empresa naturalmente terá uma base de clientes maior do que antes ao trabalhar com a rede de display.

    Rede de display x Rede de pesquisa do Google

    Além da rede de display, o Google Ads possui outro modelo de divulgação de campanhas: a rede de pesquisa, onde é incluído o próprio buscador e sites parceiros do sistema de busca do Google.

    Mas afinal, qual a diferença que realmente marca? É simples: a rede de pesquisa veicula anúncios com base em palavras-chave, quando os usuários estão buscando ativamente por elas.

    Por outro lado, a rede de display alcança as pessoas baseando-se em seus interesses, veiculando suas publicidades enquanto os usuários navegam pelos diferentes sites parceiros.

    É através dele que, ao pesquisar por “sistema de pedidos online para restaurantes”, você se depara frequentemente por anúncios do tipo.

    Quais as categorias de anúncio na rede de display?

    No geral, os anúncios da rede de display têm uma gama de opções de configuração. Veja abaixo os principais recursos que você pode aproveitar:

    Anúncios gráficos

    Um dos grandes diferenciais da rede de display é que a maioria dos anúncios são feitos em formatos gráficos ou de vídeo. Diferente do que ocorre na rede de pesquisa, que é focada somente em texto.

    Devido ao fato de utilizar mais recursos visuais, esses anúncios conseguem captar a atenção dos usuários, e é justamente a atenção que uma consultoria empresarial online, por exemplo, precisa para obter resultados com a sua campanha.

    Para transformar essa atenção em ação, vale a pena incluir um copywriting atraente e um CTA que incentive o clique. Na prática, esses recursos gráficos podem ser apresentados em diferentes tamanhos e formatos.

    Segmentação

    Um recurso bastante poderoso que a rede de display do Google oferece é a segmentação. Além de selecionar e localizar o idioma dos usuários, você pode fazer o direcionamento por audiência por meio de interesses, como:

    • Hábitos;
    • Intenção de compra;
    • Momento de vida;
    • Informações demográficas detalhadas.

    É possível também listas de público-alvo com clientes atuais da marca, pessoas que em um determinado momento, já fizeram uma interação com o site. Portanto, quanto maior for a precisão da segmentação, maiores serão as chances para aumentar a taxa de conversão.

    Remarketing

    É bem provável que você tenha percebido que, depois de pesquisar um produto, muitas vezes ele fica aparecendo para você na internet. Esse processo nada mais é do que um efeito do remarketing.

    A rede de display permite criar anúncios de remarketing que servem para impactar novamente quem já interagiu com o seu site.

    Dessa forma, você consegue recapturar a atenção daquele cliente que criou interesse em entrar em contato com uma empresa de terceirização de profissionais de TI para fazê-lo voltar ao seu site e efetuar a compra ou um cadastro.

    Segmentação por canal

    Entre as opções disponíveis para fazer uma segmentação na rede de display, você pode direcionar os seus anúncios para canais específicos.

    Em outras palavras, isso significa que você pode escolher sites, vídeos, canais, aplicativos e categorias de apps que fazem parte do YouTube e da rede de display para fazer a sua publicidade.

    Como você já deve saber, essa segmentação de canais vai levar em consideração o seu nicho de mercado, potencializando os anúncios para páginas que dialogam com a sua empresa e tenham relação com o seu público.

    Qual o alcance da rede de display do Google?

    Para ser mais direto, o alcance da rede de display do Google é enorme. De acordo com o próprio Google, ele conta com mais de dois milhões de sites e alcança 90% das pessoas que usam internet no mundo inteiro.

    Diante desses números, já dá para saber o potencial de alcance que uma empresa de suporte técnico informática, por exemplo, pode ganhar ao incluir essa rede de sites em suas campanhas.

    Você pode visualizar o alcance exato das suas campanhas nos relatórios do Google Ads, ou seja, você pode ver o número de pessoas que visualizaram o seu anúncio.

    Caso queira, você também pode monitorar as impressões dos anúncios, que mostram quantas vezes eles foram exibidos aos usuários.

    Como anunciar na rede de display?

    Para facilitar a sua vida, vamos explicar agora como você pode criar uma campanha no Google Ads em quatro passos. A ferramenta do Google é bastante intuitiva, então é só seguir as etapas e orientações da plataforma.

    1. Crie a sua campanha

    O primeiro passo a ser dado para criar uma campanha no Google Ads é fazer a definição das metas. Portanto, nesta parte você irá definir o resultado que deseja alcançar.

    Perceba que nesta fase você já pode visualizar os tipos de campanha (rede de pesquisa, rede de display, shopping, vídeo etc.) conforme for a meta que você estabeleceu.

    Se você deseja criar uma campanha para rede de display, há a possibilidade de escolher entre vendas, leads, tráfego, consideração ou alcance.

    2. Configure a sua campanha

    Após ter feito a criação da sua campanha, é necessário escolher um nome para ela e definir a segmentação local e idiomas, a estratégia de lances e o orçamento diário.

    Definindo lances e orçamento

    Inicialmente, é importante pontuar que a definição do orçamento, que é uma das etapas mais importantes da criação de uma campanha.

    Você precisa definir um orçamento diário, que nada mais é que o valor que você deseja gastar por dia. Esse valor pode sofrer alterações de acordo com o dia, mas os gastos nunca irão passar do limite.

    Além disso, dê uma atenção especial para os lances. O Google Ads pergunta qual métrica você quer focar e sugere opções de lances para potencializar o resultado desejado.

    O lance pode ser feito manualmente ou automático (pelo próprio Google), e é essencial na concorrência para exibir o anúncio.

    Caso você ainda não tenha muita experiência ou disponibilidade para acompanhar o desempenho diário de sua campanha, a dica é deixar o lance automático.

    3. Segmento os grupos de anúncios

    A terceira etapa é definir a segmentação do seu público. Para cada grupo de anúncios criados, você pode definir uma segmentação diferente.

    Na prática, você pode criar uma campanha voltada apenas para pessoas com interesse em câmeras de segurança para empresas, por exemplo.

    Neste momento, você pode usar a segmentação automática, que é definida pelo Google, ou caso queira, fazer esse processo manualmente.

    Na segmentação manual, você tem a vantagem de segmentar o público através de seus interesses, eventos importantes, remarketing e informações demográficas, ou por conteúdo (palavras-chave, tópicos ou canais).

    4. Crie os anúncios

    Por fim, você irá criar os anúncios da campanha da rede de display. Nesta parte, é importante inserir imagens ou vídeos que tenham um alto poder de persuasão, e que obviamente consigam chamar a atenção do público.

    Não esqueça de pensar no contexto em que o anúncio será inserido em meio a outros conteúdos que o usuário irá navegar.

    O Google sugere a criação de anúncios responsivos de display, que incluem imagens, títulos e descrições que possam ser adaptados para qualquer formato de tela.

    Conclusão

    Com esse artigo você já sabe a maneira certa de fazer para criar suas campanhas para a rede de display do Google.

    No geral, os passos na plataforma são bem simples, mas vale a pena ter atenção em cada detalhe da configuração da campanha para que ela possa caber no seu orçamento.

    Por falar em orçamento, saiba que a média de valores que uma empresa costuma gastar na rede de display é entre R$ 2 mil até R$ 6 mil por mês, o que não inclui custos adicionais, como agências e ferramentas.

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade