Michael Campos

Saiba quais são os principais setores para estruturar sua empresa

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Antes de colocar o projeto de abrir um negócio em prática, é preciso entender quais são os principais setores para estruturar sua empresa. Dessa forma, essa marca consegue se desenvolver de maneira efetiva e se destacar.

    Não importa o tamanho da empresa ou a quantidade de colaboradores disponíveis, mas sim que é preciso ter essas áreas bem estruturadas para conseguir aumentar as chances de obter sucesso.

    Primeiramente, é importante destacar que há uma divisão nas organizações, ou seja, há diferentes formas de como seus colaboradores se organizam, por departamento, função ou até cargo. 

    Por exemplo, as empresas terceirizadas de limpeza e conservação têm funcionários destinados apenas a sua publicidade, outros apenas aos seus gastos e ganhos de recursos, permitindo uma melhor organização e desenvolvimento. 

    Ter uma estrutura organizacional permite que as hierarquias e relações dessa empresa sejam mostradas. Dessa forma, ela consegue disponibilizar uma visão geral e organizada da instituição, dos relacionamentos, da relação entre os setores, bem como auxiliar no crescimento.

    Tipos de estruturação: conheça alguns

    Há diferentes formas de estruturar uma empresa, cada uma seguindo um objetivo e podendo ser implementada de acordo com a necessidade da empresa. Por isso, serão analisados alguns tipos:

    Hierarquia vertical

    Também conhecida como linear, é o tipo de organização em que todo colaborador terá um supervisor na empresa, ou seja, há uma hierarquia. Dessa forma, existe um foco maior na ação de centralizar o poder e um destaque para uma hierarquia bem organizada. 

    Nela, há uma clara divisão dos deveres e poderes. Com isso, a maioria das empresas ordena os setores de acordo com as funções, como financeiro, publicidade, recursos humanos, ou com os produtos ou localização física. 

    Ela permite uma melhor definição dos graus de autoridade, ajuda o supervisor a entender quem são seus subordinados para cada ação, permite uma especialização para cada colaborador e aumenta o companheirismo. 

    Hierarquia horizontal

    Esse tipo de organização é mais indicado para instituições com uma pequena quantidade de níveis entre os cargos mais altos, dos diretores, e os funcionários. 

    Isso porque a hierarquia horizontal coloca os setores em situação de igualdade de poderes. Elas são muito utilizadas em empresas novas no mercado, antes da implementação de outras áreas. 

    Contudo, outras empresas continuam utilizando ela, mesmo quando já são grandes, porque ela permite uma supervisão menor e garante que os funcionários estarão mais envolvidos, uma vez que possuem responsabilidades mais amplas. 

    Dessa forma, ela coloca mais responsabilidades em cima dos colaboradores, promove mais abertamente a comunicação e permite uma organização de tempo, de novas ideias e de aumento da qualidade. 

    Hierarquia mista

    Nessa estrutura, há uma união entre os pontos da estruturação por hierarquia vertical e horizontal. Dessa forma, algumas áreas estão subordinadas a outras, enquanto outras permanecem em situação de igualdade. 

    De qualquer forma, sendo escolhido qualquer formato de estrutura organizacional, sempre deve ter uma divisão das funções dentro de cada setor organizado. 

    Principais setores de uma empresa

    Uma empresa é formada pela união e organização de todos os seus setores, porém existem alguns que são os principais que ela deve possuir e cuidar. Com esse conhecimento, ela consegue organizar a estrutura e ter uma rotina segura e eficiente. 

    Em outras palavras, saber disso permite que a empresa consiga se planejar e se organizar, de forma que cada área saiba suas funções, metas e responsabilidades. Com isso, há uma otimização do trabalho e a prevenção de crises, sendo identificadas com antecedência. 

    Por esse motivo, serão listados a seguir os setores que servem como pilares para o funcionamento da empresa. Eles são:

    • Administrativo;
    • Financeiro;
    • Recursos Humanos;
    • Comercial;
    • Operacional.

    Portanto, para haver melhor compreensão de como cada um deles funciona, eles serão analisados separadamente e com mais detalhes.

    Administrativo

    Esse é o setor que cuida da administração empresarial, ou seja, do planejamento estratégico, da distribuição dos deveres, da coordenação e gestão, da avaliação dos dados e tem a responsabilidade de supervisionar a ação das outras áreas. 

    Por exemplo, esse setor das empresas de transporte de carga tem o dever de distribuir cada etapa do processo de locomoção, organização e publicidade para os diferentes setores, garantindo um trabalho organizado e completo. 

    É onde se concentram, geralmente, os processos de tomada de decisões com foco no desenvolvimento da instituição. De forma mais resumida, ele deve coordenar todas as tarefas para garantir o alcance de todos os objetivos. 

    Financeiro

    Esse setor pode funcionar de maneira paralela ou acoplada à área administrativa, dependendo da empresa. Isso porque qualquer decisão desses locais deve se alinhar ao capital devido ao investimento realizado.

    Ele é responsável por gerir os recursos e as contas da instituição, isso é, a sua saúde financeira, entre elas controlar a tesouraria, os pagamentos, os riscos, gerir os impostos e realizar um planejamento financeiro, é aqui que estão os serviços de contabilidade

    É o setor com a obrigação de garantir a disponibilização de investimentos para os outros setores com o objetivo de permitir que eles consigam realizar suas tarefas. 

    Ele é o responsável pela apresentação dos resultados. Graças a ele, a empresa consegue prevenir problemas financeiros, garantindo que os outros setores não sejam afetados. 

    Recursos Humanos

    Esse é o setor destinado à gestão de pessoas. Ou seja, tem a função de recrutar, selecionar e contratar novos funcionários, além de acompanhar os que já estão inseridos na empresa, criando estratégias de retenção de talentos, e realizar demissões necessárias. 

    Por exemplo, o RH de uma fábrica de toldos deve garantir que seus funcionários estão satisfeitos com o ambiente, para poder estimular a produção e aumentar a qualidade do serviço. 

    Seu papel é muito importante, pois garante uma melhora na organização e, consequentemente, na produtividade, motivação e engajamento, além de diminuir a troca de funcionários e a falta deles, bem como prevenir problemas e conflitos. 

    Fora isso, ele também é responsável pelas horas extras prestadas, os horários de entrada e saída dos colaboradores, a organização das férias e as realizações de intervalo. Ou seja, todas as atividades relacionadas à satisfação do trabalhador para desenvolver a empresa.

    Comercial

    O setor comercial está encarregado do relacionamento com o cliente, o marketing e com a etapa de vendas da empresa. Dessa forma, o foco dele deve ser no cliente e nos potenciais, mas também nos próprios trabalhadores, permitindo união com o RH.

    Ele tem a responsabilidade de representar a instituição fora dela, garantindo a receita a partir da atração de clientes e levando soluções para seus problemas. 

    Além disso, ele deve cuidar das estratégias de divulgação do produto e de formas de venda, mantendo uma relação com o público. Dessa forma, também é conhecido como o setor de marketing.

    Por exemplo, o setor comercial de uma empresa de eventos corporativos é o responsável por postar conteúdos relevantes nas redes sociais, garantindo que mais pessoas conheçam o trabalho e se interessem pela empresa. 

    Operacional

    O setor operacional é o responsável por realizar a tarefa final, seja entregar um produto ou ao último passo de uma confecção. Por isso, ele deve englobar a gestão logística e maquinário.

    Por exemplo, em uma produtora de peças para motores elétricos, esse setor deve analisar a chegada dos produtos para a criação da peça, assim como todo o processo, até o seu armazenamento. 

    Ele deve cuidar da criação de forma e volume para empresas que comercializam mercadorias. Então, está relacionado ao controle do estoque também. Garante que o fluxo de produção siga corretamente e sem surpresas. 

    De maneira simplificada, ele deve cuidar da administração do processo completo de produção, desde a transformação da matéria-prima até o produto pronto. 

    Importância do setor de marketing

    O setor de marketing é de extrema importância dentro de uma empresa para que o sucesso seja consequência das ações corretas dessa, além de garantir o acolhimento de diversos benefícios. 

    O marketing em si se refere às ações destinadas à atração de público para adquirir os produtos ou serviços que uma empresa oferece. Para isso, suas ações devem ser pensadas e planejadas com cuidado.

    O principal objetivo é demonstrar o valor da mercadoria, por meio do conteúdo, com a finalidade de atrair clientes, fidelizá-los e aumentar o número de vendas. Portanto, engloba uma profunda análise de mercado e dos consumidores. 

    Por exemplo, uma empresa que vende controle de acesso biométrico, ao invés de apenas tentar fazer seus clientes comprarem, ela demonstra como o produto pode ser a solução ou auxílio para as rotinas deles. 

    Basicamente, ele deve garantir que a empresa consiga se diferenciar frente à concorrência, entregando soluções, ao invés de apenas mercadorias, posicionando-se de forma estratégica e eficaz. 

    Sua importância surge, uma vez que realiza ações estratégicas e exige um planejamento prévio, garantindo o alcance aos resultados desejados. Para isso, serão listados alguns pontos que destacam seu valor:

    • Proporciona a execução de estratégias objetivas e eficazes;
    • Garante uma economia de gastos com falhas;
    • Aumenta a produtividade da empresa;
    • Proporciona o entendimento do mercado ao qual está inserida;
    • Maior alcance de metas;
    • Garante um acompanhamento dos resultados;
    • Melhora o relacionamento com o cliente;
    • Aumenta o alcance de novos consumidores;
    • Monitora a marca e os problemas;
    • Fortalece a imagem da empresa;
    • Garante destaque frente à concorrência.

    Conclusão

    Entender os setores da empresa e suas funções é uma estratégia essencial para qualquer tipo e tamanho de instituição. Dessa forma, ela consegue garantir uma boa gestão e, consequentemente, um grande desenvolvimento e sucesso. 

    Ela é uma ferramenta importante para qualquer tipo de organização, seja uma grande marca de eletrodomésticos ou uma desenvolvedora de sistema para restaurante

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp