Michael Campos

Saiba como montar o funil de vendas

Gizella Almeida
Gizella Almeida

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos!

    The Ultimate Managed Hosting Platform

    Compartilhe

    funil de vendas

    Sua empresa conta com um funil de vendas? Ele está alinhado com sua jornada de compra? Você conhece as etapas e gatilhos?

    Empresas que trabalham com o inbound marketing geralmente compartilham esse modelo entre marketing e vendas, sendo que cada área é responsável por etapas específicas.

    O que é um funil de vendas?

    Também conhecido como pipeline, o funil de vendas é a representação visual do processo de vendas de um serviço ou produto.

    Sua principal finalidade é dar suporte para a jornada de compras dos potenciais clientes de uma empresa, como aquela especializada em metais não ferrosos.

    De forma geral, o funil abrange desde a criação de uma oportunidade de negócios até o fechamento da compra. Essa ferramenta utilizada pelo departamento de vendas, gestores e diretores pode ser dividida em 3 etapas básicas: topo, meio e fundo de funil.

    O topo do funil é quando um potencial cliente está descobrindo e entendendo seu problema. Esse é o momento de gerar reconhecimento para a empresa e atrair potenciais consumidores.

    O meio do funil é a etapa em que o time comercial transforma leads em oportunidades de vendas. Aqui o potencial cliente já sabe qual é seu problema e está buscando uma solução para resolvê-lo.

    No fundo do funil o potencial cliente está avaliando e escolhendo o produto ou serviço. Esse é o momento em que as oportunidades criadas são finalmente transformadas em clientes.

    Geralmente o fundo de funil é uma fase muito mais curta e objetiva que as demais, pois entende-se que o potencial cliente já tem uma decisão formada.

    Como construir o funil de vendas?

    Para que você consiga construir o funil de vendas de sua empresa de servo motor industrial, recomendamos que siga algumas etapas que listamos abaixo.

    1. Mapeie a jornada de compras

    O objetivo aqui é descobrir quais são as necessidades, comportamentos, níveis de contato e interação de seus leads.

    Ao utilizar plataformas digitais como blogs, sites, lojas virtuais e redes sociais, refine as informações para entender como cada canal ajuda a mover alguém do topo até o fundo do funil.

    2. Defina os milestones do processo de vendas

    Após esse primeiro mapeamento da jornada de compra, você deve definir os principais marcos que representam as viradas de estágios.

    Responda perguntas como: em que momento meu lead descobre que precisa implementar uma solução para seu problema? Como você pode garantir que ele atinja esse estágio? O lead consegue evoluir sozinho?

    Respondendo a essas perguntas, sua empresa de inversor de frequência 3cv terá os milestones da jornada de compra e do processo de vendas, que devem ser os mesmos.

    3. Definindo as etapas do funil de vendas

    As etapas do funil de vendas devem ser planejadas com o objetivo de dar o maior suporte possível para a jornada de compra, entregando o valor necessário para que o lead avance.

    Durante a execução do processo de vendas, devem ser observados gatilhos claros de passagem entre as etapas, fazendo com que elas tenham o mesmo significado para diferentes atores que concretizem o objetivo de trazer previsibilidade para o funil.

    De forma geral, o funil de inbound sales é dividido em quatro grandes etapas que podemos listar como:

    • Visitantes;
    • Leads;
    • Oportunidades;
    • Clientes.

    É muito importante que cada etapa de seu funil de vendas esteja otimizada para trabalhar com seu público.

    4. Otimizando e escalando o funil de vendas

    Após construir o funil de vendas de sua empresa de conectores harting, é preciso pensar em como escalar a operação e fazer com que seu time siga o processo para a conversão de novos clientes.

    Para fazer isso de forma otimizada, é aconselhável dividir o processo em duas frentes: otimização e escala.

    A otimização depende inicialmente da definição de indicadores de performance da atividade (produtividade) e das taxas de conversão entre as etapas (eficiência).

    Ao gerenciar a produtividade do funil, é possível determinar qual o nível de atividades é requerido para atingir as metas traçadas e tornar o processo escalável.

    Ao monitorar as taxas de conversão, torna-se possível trabalhar a eficiência e a necessidade de revisões de processo ou novos treinamentos para a equipe.

    Já a escala do funil se baseia em tornar as pessoas aptas a executar as atividades relacionadas ao processo desenhado por meio da construção de playbooks, treinamentos, certificações e ferramentas de aprendizado.

    Qual é a importância e os benefícios do funil?

    Os vendedores não querem desperdiçar tempo com leads que ainda precisam amadurecer em sua empresa de sulfato de zinco agrícola e nem queimar contatos que estão no melhor estágio.

    Entre os benefícios e vantagens de se criar um funil de vendas, podemos citar a definição de metas possíveis, a otimização de esforços, a redução de gargalos no processo, o aproveitamento das possibilidades e a melhoria do relacionamento com o cliente.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade