Michael Campos

Saiba como melhorar seus negócios com o marketing emocional

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Na internet, ou até mesmo na vida real, ao vermos um anúncio somos, de certa forma, impactados. Esse impacto pode ocorrer de várias formas, e o marketing emocional é o responsável por fazer com que alguns gatilhos na mente dos clientes sejam acionados. 

    Inclusive, dependendo da forma que o anúncio é construído, ele é capaz de fazer uma pessoa rir, chorar e até mesmo despertar lembranças que estavam perdidas na memória afetiva – ou não. 

    A prova que isso acontece frequentemente, é o fato de que, ao menos uma vez na vida, as pessoas já tiveram o seu lado emocional afetado por um comercial, por exemplo, de margarina ou de qualquer outro item. 

    Ademais, tendo em vista a forma como o marketing avançou, empresas que trabalham com sistema de entrega, por exemplo, conseguem desenvolver um conteúdo com marketing emocional. 

    De fato, temos comerciais que são focados totalmente em nossos sentimentos, com o intuito de nos causar emoções capazes de fazer, finalmente, a compra de um produto ou contratação de um serviço. 

    Além de todos os pontos citados, hoje, podemos ver na internet como empresas utilizam o lado emocional para contratar, por exemplo, serviços de desenvolvimento de software ou de diversas outras frentes.

    Contudo, o conceito de marketing emocional não se limita apenas em desenvolver um material promocional ligado às emoções do público. Entenda melhor sobre o que é essa estratégia que, no mundo do marketing, está sendo usada cada vez mais. 

    O que é marketing emocional?

    Como o próprio nome sugere, o marketing emocional é uma estratégia de marketing que utiliza o apelo emocional como uma forma de atrair os consumidores, independentemente de qual seja o foco de atuação da empresa.

    De certo modo, até mesmo lojas são afetadas pelo marketing emocional, quando por exemplo, vêem a necessidade de ter um software para emissão de nota fiscal eletrônica na sua unidade – ou qualquer outro item do tipo.

    Ademais, um dos objetivos de fazer a prática dessa estratégia, obviamente, está ligada aos números de vendas, onde a expectativa é que os lucros aumentem conforme a tática é aplicada. 

    É possível considerar que essa estratégia de marketing também serve como uma maneira de conquistar o coração do público-alvo. Com isso, empresas que trabalham com lousa digital interativa, por exemplo, conseguem captar facilmente um cliente potencial. 

    Em datas comemorativas, por exemplo, é comum perceber que as empresas usam esse tipo de marketing mais vezes que o comum. 

    Datas como o Natal, Dia dos Namorados, Dia das Mães e dos Pais, por exemplo, são ótimas para que as empresas consigam aumentar seu número de vendas. 

    Em outros casos, há meses propícios a uma atenção maior no setor financeiro de uma empresa, com isso, uma consultoria para planejamento estratégico, por exemplo, consegue desenvolver conteúdos facilmente. 

    Dicas para conseguir o sucesso

    Até então, podemos perceber que usar esse tipo de estratégia de marketing pode ser extremamente funcional para um negócio. Porém, algumas dicas podem ser seguidas para garantir o sucesso da empresa. São elas:

    1. Adote uma narrativa

    Lembre-se, a mente humana é atraída por muitas coisas, uma delas são histórias. Dependendo da história que for contada, a empresa consegue estabelecer uma conexão com o cliente e, finalmente, incentivar a compra. 

    2. Surpreenda seu público

    É muito importante que você desenvolva novas ideias para que o seu público fique surpreso, assim, os consumidores não irão se importar em gastar alguns minutos de atenção com a sua empresa. 

    Ademais, se a sua empresa trabalha com serviços de TI para empresas, por exemplo, mostre novas tecnologias. 

    3. Conheça seu público

    Antes de criar qualquer conteúdo com marketing emocional, é preciso que a empresa conheça seu público. Desse modo, é preciso entender a persona dos consumidores, conhecendo suas dores e necessidades. 

    4. Atente-se aos elementos criativos

    Ao desenvolver o conteúdo, é importante que você se atente aos elementos criativos para que o lado emocional do público seja afetado facilmente. 

    A cor, por sua vez, é uma dos pontos que devem ser estudados, bem como ter em mente as soluções audiovisuais para os conteúdos que forem postados, afinal, isso pode ajudar para que toda a estratégia seja melhor trabalhada, bem como mais organizada.

    5. Seja autêntico

    Estamos cada vez mais dividindo espaços com propagandas que tem a intenção direta de vender um produto ou um serviço ao cliente final.

    Tendo isso sempre em mente, busque por uma estrutura profissional para sua empresa, com um software de gerenciamento para ativos, por exemplo, e outras implementações.

    Contudo, é importante que a sua empresa seja autêntica, e desenvolva conexões com o seu público antes de realizar suas vendas. 

    6. Recompense seu público

    É importante que a empresa procure criar uma conexão com seus clientes através da receptividade, ou seja, respondendo comentários e, até, nos atos mais simples como tratá-los bem no início de um atendimento. 

    Seguindo essas 6 dicas acima, naturalmente você terá uma facilidade maior quando iniciar o marketing emocional nos seus conteúdos. 

    Por que utilizá-lo?

    De acordo com as pesquisas levantadas pela Nielsen, os dados apontam que os anúncios que têm apelo emocional conseguem aumentar em 23% as vendas. 

    Para entender melhor a utilidade dessa estratégia, esse percentual foi baseado em outras estratégias que também são usadas com frequência nas campanhas empresariais. 

    Para entender melhor como o marketing emocional pode ser útil para o seu negócio, há outros dados que também merecem ser apontados nesse artigo. São eles:

    • Aumenta as chances de confiança em 8,4 vezes;
    • Aumenta as chances de comprar novamente em 7,1 vezes;
    • Erros são facilmente perdoados em até 6,6 vezes.

    Através desses dados, um grande número de pessoas passaram a investir mais que o normal em conteúdos que inspirem, entretém, eduquem e envolvam as pessoas no objetivo da empresa. 

    Pelo fato de estarmos lidando com as emoções dos consumidores, devemos entender que é de suma importância que os sentimentos gerados sejam, predominantemente, positivos. Assim, o cliente naturalmente terá uma experiência satisfatória com a companhia. 

    No mundo dos negócios, as empresas estão buscando frequentemente fidelizar seus clientes para que, futuramente, a empresa seja a escolha de outras compras. Para isso acontecer, é importante que a experiência do consumidor seja positiva. 

    Com a fidelização dos clientes, o seu negócio pode facilmente ser recomendado para outras pessoas através da satisfação dos seus consumidores. Desse modo, é fácil perceber que prezar pela experiência positiva dos clientes é, de modo geral, importante para o desenvolvimento da companhia. 

    De certa forma, é através da conexão emocional que as empresas conseguem criar vínculos profundos com o seu público.

    Ter uma relação aprofundada com o seu público, deve partir inicialmente do processo de criar uma conexão emocional forte com os consumidores, mas dependendo do caso, isso pode ser determinado pelo grau de sentimentos positivos que um cliente tem em relação à marca.

    Desse modo, a medida em que o consumidor associa a marca a certos atributos, como:

    • Satisfação: quando as expectativas são atingidas;
    • Identidade: quando os clientes são representados pela marca;
    • Melhoria: ajudando os clientes a se tornarem melhores;
    • Ritual: tornando a marca de uso diário;
    • Nostalgia: quando a marca provoca lembranças boas;
    • Presença: criando relacionamento através de experiências.

    Uma das consequências de criar um conteúdo utilizando o marketing emocional, é o fato do cliente ficar mais familiarizado com a sua empresa. Assim, é comum que os consumidores percebam o lado mais humanitário da companhia, esquecendo um pouco o lado monetário. 

    Tendo em vista que estamos em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, fazer com que o cliente se identifique com a sua marca é uma maneira de se diferenciar da concorrência. 

    Devemos pontuar também que, independentemente do lugar, seja na internet ou de forma presencial, a maior motivação que é capaz de fazer com que o cliente compre o seu produto, provém da emoção. 

    Exemplificando, quando você compra um produto por pura necessidade, automaticamente é estudado os preços, condições e pensar e analisar se realmente vale a pena a aquisição daquela mercadoria. 

    Por outro lado, quando a compra envolve algum desejo, ou uma necessidade de satisfazer uma vontade pessoal que está ligada a certos momentos do passado, podemos considerar menor o número de pessoas que farão algum tipo de ponderamento. 

    Diante desse contexto, é fundamental que os trabalhos sejam realizados cuidadosamente, principalmente no que envolve a linguagem que será utilizada durante o contato com os consumidores. 

    Quando se trata de questões emocionais, é possível que algumas dúvidas possam surgir para o cliente, nesse momento, você deve resgatar no inconsciente dele, motivos mais importantes que o valor da compra, para finalmente, ele realizar o seu desejo. 

    Conheça os pilares do marketing emocional

    Como muitas coisas que envolvem a internet, ou o próprio marketing, não há uma fórmula ideal para que a estratégia seja aplicada. Porém, existem três pilares que devem ser seguidos para conquistar o sucesso. São eles:

    Autenticidade

    Não esqueça as características da sua empresa, como seus valores e missão. Isso torna seu negócio valorizado. 

    Relevância

    É preciso que, antes de desenvolver suas campanhas empresariais, dosar o público certo no qual os conteúdos serão direcionados. Isso fará com que seus esforços não sejam em vão, tornando as chances dos materiais serem consumidos pelas pessoas certas. 

    Humanização

    Ao criar seus conteúdos promocionais, é importante que você identifique uma emoção específica para causar no público-alvo. 

    Nessa parte, é possível contar histórias e utilizar táticas como o storytelling para que os acontecimentos sejam tratados da melhor forma, utilizando assim, elementos visuais para valorizar o conteúdo. 

     

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade