Michael Campos

Marketing e finanças: união dos dois para o sucesso dos negócios

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    O marketing e finanças são como queijo e goiabada ou arroz e feijão. Ou seja, você não pode obter bons resultados com suas campanhas se os dois setores estiverem trabalhando separadamente.

    Por que? Como o marketing exige gastos suficientes para dar suporte à estratégia e às finanças (seja uma equipe ou uma pessoa responsável), é preciso entender os benefícios do plano para justificar e liberar o investimento.

    Quer você tenha uma grande empresa com departamentos estruturados ou uma pequena empresa com indivíduos comandando, a perspectiva é que o marketing quer gastar enquanto as finanças querem economizar e isso cria uma mentalidade de “nós contra eles”.

    Isso não é saudável para os negócios. O marketing e as finanças precisam compartilhar a mesma visão comercial e apreciar o valor um do outro para ampliar as vendas de stand para eventos, por exemplo. Assim, eles podem trabalhar juntos para:

    • Acompanhar as tendências de vendas;
    • Realizar orçamento com precisão para campanhas;
    • Alocar recursos de forma eficiente;
    • Otimizar os gastos de modo geral.

    Todos os itens acima são essenciais para o sucesso financeiro porque o negócio ganha uma estratégia coesa em que o crescimento ocorre nas áreas certas. Sendo assim, a comunicação é a chave para alcançar um resultado eficaz e em um nível mais profundo de compreensão. 

    O sucesso só pode acontecer quando o marketing e as finanças se entendem, isso porque é necessário dizer que o trabalho conjunto pode gerar resultados excepcionais.

    A relação entre marketing e finanças é indiscutivelmente uma das mais importantes em qualquer negócio, assim como a contabilidade para pequenas empresas e prestação de contas.

    Tradicionalmente percebido como um cabo de guerra adversário entre o marketing de um lado, gastando o dinheiro, e as finanças do outro, tentando economizá-lo, esse relacionamento evoluiu para um moderno casamento de iguais.

    Essa relação de novo visual está sendo construída por equipes de trabalho próximas, que possuem uma visão compartilhada para o negócio e uma valorização da especialidade umas das outras.

    Sendo assim, separamos dicas incríveis para você conseguir conciliar as duas áreas e ampliar o sucesso do seu negócio. Não deixe de conferir.

    1. Esqueça ‘nós contra eles’

    A visão desatualizada de que o marketing e as finanças estão puxando em frentes diferentes é algo que muitas marcas progressistas estão buscando se livrar, principalmente porque isso não é uma verdade absoluta.

    Se você tem um relacionamento adversário entre finanças e marketing, as finanças, em última análise, são as pessoas que relatam a saúde financeira da sua organização e conduzem as decisões que determinam para onde vai o investimento.

    Dessa forma, um relacionamento ruim pode trazer dificuldades ao marketing. Você nunca vai ganhar em uma situação de ‘eles contra nós’, ou ‘nossos números versus seus números’. É um relacionamento muito prejudicial para a saúde.

    Essa relação é uma das mais importantes e provavelmente mais gratificantes no negócio, sendo que colocar uma frente unida é crucial.

    É importante o departamento de finanças se sentar ao lado do marketing em uma tentativa de entender porque é tão importante ter o orçamento de marketing certo para apoiar as ambições de crescimento da empresa.

    Equipes mistas que trabalham juntas em um projeto, não apenas de marketing e finanças, mas também de propostas, digital, TI e jurídico, podem ser excelentes para seu negócio de adesivação de frota, por exemplo.

    2. Promova reuniões mensais entre departamentos 

    Ambos os lados precisam ter uma reunião inicial. Para eliminar as percepções de que as finanças existem para bloquear despesas ou que o marketing não é medido de maneira adequada pelo desempenho.

    Isso pode ser alcançado combinando seu conhecimento do negócio para chegar a um acordo sobre:

    • Quais áreas da empresa desejam expandir?
    • Como o plano de crescimento se encaixará no plano geral?
    • O que o crescimento significa na lucratividade?
    • Quanto é apropriado gastar para alcançar este crescimento?

    Com esses detalhes eliminados, o departamento financeiro pode justificar e planejar os gastos iniciais enquanto leva em consideração o impacto sobre o restante dos negócios para apoiar o crescimento de suas empresas de contabilidade, por exemplo.

    E o marketing tem o apoio necessário para avançar com uma estratégia valiosa. Contudo, ambas as equipes ou indivíduos precisam ser realistas em termos do retorno que esperam desse investimento e do prazo em que o alcançarão. 

    Essas reuniões interdepartamentais precisam ser uma ocorrência regular. Para que as comunicações não sejam interrompidas e ambos os lados possam responder às mudanças estratégicas rapidamente. 

    3. Aprender de ambos os lados

    Dedicar um tempo para entender como cada departamento funciona a partir de uma perspectiva holística está ajudando o marketing e as finanças a melhorarem em seus trabalhos.

    Aprender com finanças no início da carreira de marketing ajuda a obter ideias sobre aspectos comerciais cruciais de marketing, como lucros, perdas e lucratividade, ajudando a construir casos de negócios mais sólidos.

    É realmente importante que os profissionais de marketing adquiram essas habilidades tanto por meio de sua formação educacional, quanto também dos gerentes financeiros de seus negócios. 

    A beleza da fluência financeira é que ela pode ser transposta de uma empresa para outra. Independentemente do produto ou da marca, sempre funcionará da mesma forma. Compreender sobre sistema de emissão de boletos, por exemplo, pode te ajudar.

    Um relacionamento colaborativo também pode ajudar ambos os lados a compreender o contexto e as restrições que afetam como as principais decisões financeiras estão sendo tomadas.

    Pode haver meses em que o fluxo de caixa precisa melhorar ou há um número que o negócio precisa atingir. Se você estiver ciente disso, poderá propor planos mais criteriosos e terá mais chances de obter a adesão de sua organização.

    4. Finanças ajudando na estratégia de marketing

    Para que haja um convencimento do seu diretor a investir em marketing, permita que os times contribuam com a estratégia. Dessa forma, você tem mais chances de uma aprovação de orçamento para comunicação visual para empresas, por exemplo.

    Faça com que o setor de marketing pergunte a eles:

    • Quais são as metas de crescimento ideais para o negócio?
    • O que é apropriado gastar para atingir esse crescimento?
    • Quais serviços ou produtos são mais lucrativos?
    • Como os gastos do cliente são divididos entre produtos ou serviços?  
    • Quais clientes ou regiões são mais lucrativos? 

    Isso tem um grande benefício adicional: o departamento de finanças tem uma visão única de seus clientes, produtos ou serviços. Eles podem usar esse conhecimento para ajudar os profissionais de marketing a criar campanhas mais direcionadas e lucrativas. 

    5. Compartilhe histórias de sucesso 

    Sem evidências de sucesso de marketing, um diretor financeiro simplesmente verá as despesas como um vácuo nos lucros da empresa. E então eles farão o que são pagos para fazer: cortar custos para economizar dinheiro.

    Dê ao marketing a oportunidade de compartilhar o sucesso obtido com as campanhas. Como os dados sobre quanto tráfego do site foi gerado na campanha do mês passado e o aumento percentual subsequente nas vendas. 

    Ou como a criação e publicidade de uma ferramenta gratuita gerou consultas de novos clientes. Isso pode ser feito por meio de bancos de dados em associação com software de gestão financeira.

    Desse modo, as finanças têm as evidências de que precisam para justificar um orçamento de marketing saudável. 

    Benefícios da união entre marketing e finanças

    Finanças e marketing podem usar essa parceria para impulsionar o desempenho e melhorar a satisfação no trabalho. Assim, podem ser visualizados ganhos dos profissionais de marketing e financeiros.

    Ganho dos profissionais de marketing

    Por meio dessa interação, o setor ganha um orçamento para gastar como quiser, ou seja, não precisam pedir aprovação repetidamente. Além disso, possuem prazos claros para que não fiquem sob pressão para cumprir prazos excessivos.

    Outro aspecto interessante é a autonomia para tomar suas próprias decisões uma vez que o orçamento seja aprovado e compreensão dos resultados que a empresa espera desde o início.

    Ademais, essa interação aumenta a capacidade de acompanhar os resultados e garantir que seus planos evoluam de acordo com o progresso. Seria como comprar pulseiras para eventos e saber exatamente o que está acontecendo e quem faz parte de tudo.

    Ganhos financeiros

    Em relação aos ganhos no setor de finanças, tem-se a certeza de despesas para que possam fazer um orçamento preciso para o fluxo de caixa da empresa e tempo extra, pois não precisam revisar constantemente as despesas após orçamento definido.

    Além disso, as métricas são acordadas a partir das quais eles podem medir o sucesso e aumentar a capacidade de planejar mudanças para o resto da empresa quando o crescimento for entregue.

    Como vimos, a associação entre marketing e finanças tem muitos benefícios. Em outras palavras, todos ganham. Mas para chegar a esse ponto ideal, é essencial que você tenha uma estratégia de marketing sólida em primeiro lugar.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos. 

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade