Michael Campos

Mantenha seu negócio seguro aprendendo sobre segurança na internet

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    Com a digitalização dos meios de trabalho, a internet deixou de ser uma auxiliadora ao mundo empresarial, tornando-se uma ferramenta essencial para os mais diversos setores de negócio. Com isso, o tópico segurança na internet se torna cada vez mais importante.

    A inclusão da internet na vida cotidiana, assim como na esfera empresarial, faz dessa ferramenta um elemento intrínseco a qualquer realização profissional, e com essa responsabilidade, o meio digital carece de uma preocupação diferenciada.

    Da mesma forma que se procura por proteção e segurança em um sistema bancário, esses mesmos conceitos agora são desejáveis quando se fala de uma empresa que lide com o ambiente digital.

    Essa realidade não engloba apenas companhias de origem eletrônica, como bancos digitais e serviços de streaming, que distribuem seus conteúdos como filmes, séries e músicas por meio de um formato digital.

    Um negócio especializado na confecção de mochilas personalizadas para empresas, por exemplo, atua com a internet na produção de notas fiscais, através dos meios de contato com o cliente, além dos seus serviços, como na conexão entre as máquinas com o sistema.

    E se a internet virou algo tão essencial para os meios de trabalho, a sua segurança exige esse mesmo nível de importância e relevância.

    Como funciona a segurança na internet

    Assim como um banco, um conjunto habitacional ou um grande prédio empresarial conta com os serviços de uma empresa de segurança, os empreendimentos virtuais também necessitam de um sistema estruturado de proteção.

    Enquanto um estabelecimento comercial atua com um contingente de profissionais de segurança, fora uso de instrumentos de vigilância, como câmeras, alarmes e sensores, o mercado digital necessita dessa mesma instalação de sistema de segurança.

    A maior diferença se dá na forma em que essa segurança é feita. Saem os profissionais humanos e entram os aplicativos e softwares digitais, pois os meios de proteção precisam se adequar à realidade com a qual irão atuar.

    Esse sistema de defesa é implementado através de softwares e diretrizes, pois além dos programas de computador, idealizados para atuar com esse tipo de segurança, o lado humano também merece destaque.

    Desse modo, a sua empresa necessita desenvolver práticas de segurança que envolvam o uso desses sistemas mecânicos, ao mesmo tempo que elas são complementadas pelos cuidados tidos com os funcionários da companhia.

    Por exemplo, uma empresa que atue com um controle de acesso digital precisa de um sistema eletrônico protegido, mas de fácil manuseio, para que esse caráter intuitivo facilite o trabalho dos profissionais, garantindo segurança e qualidade aos seus serviços.

    Esse tipo de segurança é necessário tanto para uma empresa jurídica como para uma pessoa física, pois o controle dos seus dados é algo que garante a melhor eficiência do seu trabalho, fora a proteção contra possíveis golpes e esquemas de fraude.

    O roubo de informações, como dados bancários ou senhas de cartão de crédito, deixam o consumidor vulnerável à atuação de criminosos, trazendo dor de cabeça para os clientes, além de danos irreversíveis às suas finanças, dependendo do valor do golpe.

    Essa preocupação é ainda mais exponencial quando se fala de uma empresa jurídica, pois além dos seus dados próprios, muitas têm acesso a diversas informações sobre seus clientes, podendo causar danos graves a eles.

    Na medida que os golpes cresceram com a integração de transações financeiras à internet, indo de compras no mercado digital à movimentação da sua conta bancária, o mercado precisou se prevenir contra esse ataques.

    Isso leva a criação de um novo modo de segurança, a LGPD. Sancionada em 2018, a lei de número 13.709/2018, denominada com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, estabelece um conjunto de regras e procedimentos para quem atua com tais dados.

    Essa lei surgiu com o intuito de proteger tanto os usuários como as empresas que trabalham com um conjunto de informações sobre seus clientes, como uma empresa de automação, a auxiliando no caso de algum ataque criminoso.

    O propósito dessa lei, junto aos regulamentos que ela traz, é um importante marco na comprovação dos sistemas de segurança, mas além dos procedimentos regidos pela lei, existe um conjunto de práticas que pode auxiliar sua empresa nesse sentido.

    Como se manter seguro na internet

    Algumas práticas de segurança a nível individual podem ser aplicadas para o meio empresarial, mas pela sua maior escala essas atividades ganham características mais específicas.

    Algumas regras para proteger a sua empresa nesse sentido são:

    • Utilize um bom antivírus;
    • Mantenha o sistema de segurança atualizado;
    • Capacite a sua equipe nesse assunto;
    • Use senhas fortes;
    • Proteja sua rede de internet;
    • Realize um backup frequente de suas informações;
    • Bloqueie o acesso a sites indevidos.

    Muitas dessas atividades já são intuitivas para quem trabalha com o meio digital, mas a atenção a certas particularidades pode trazer diferentes benefícios ao seu sistema de segurança já implantado.

    Utilize um bom antivírus

    O antivírus é um software de proteção essencial para quem atua com a internet, tanto dentro como fora do mercado profissional. A importância desse programa é tão grande que hoje a maioria dos computadores já vem com esse acessório instalado.

    Apesar da eficiência dos antivírus de licença gratuita, para quem atua com o meio empresarial se recomenda a adoção de um programa pago.

    Dessa forma, uma empresa de portaria terceirizada, por exemplo, contará com um suporte profissional no surgimento de alguma eventualidade envolvendo a segurança do seu sistema de computadores.

    Mantenha o sistema de segurança atualizado

    Não adianta ter um bom sistema de segurança, com um avançado programa de antivírus, se esses softwares não são atualizados com frequência. O mercado tecnológico se desenvolve de forma contínua e da mesma forma agem os criminosos.

    Diante dessas novas possibilidades, acompanhadas de possíveis brechas de segurança – principalmente quando se fala de um produto novo – é preciso garantir que os seus programas de segurança estejam preparados para essas novas ameaças.

    Capacite a sua equipe nesse assunto

    Além do software, um computador necessita de um bom trabalho de hardware, relacionado às peças e materiais físicos do funcionamento da máquina. Dentro de uma companhia esse hardware equivale ao trabalho manual da sua equipe. 

    Assim como os programas de segurança, os funcionários precisam ser capacitados sobre como lidar com o meio digital de forma segura, sem acessar sites indevidos, entre outras regras, que devem ser estabelecidas pela companhia.

    Empresas de controle de acesso, por exemplo, lidam com os sistemas automáticos dos seus serviços, mas a garantia de que eles estão sendo bem calibrados cabe a um profissional da área. Uma relação similar acontece com a segurança digital.

    Use senhas fortes

    Uma das práticas mais triviais do meio de segurança é ter uma senha forte para os sistemas e formas de acesso. O que vale para uma conta no banco, um perfil em um site de relacionamentos até a tela de acesso do seu aparelho celular.

    Quando se fala de uma proteção empresarial a situação não é muito diferente, recomendando-se o uso de senhas fortes, assim como um frequente processo de troca, evitando que esse código de acesso seja liberado ao público.

    Uma dinâmica que pode ser adotada para, por exemplo, uma empresa que realiza a produção de pen drive para brindes personalizados, que já tenha visto seus concorrentes sofrerem de algum tipo de invasão, e agora se protege para não sofrer o mesmo ataque.

    Proteja sua rede de internet

    Não é somente a rede interna da sua empresa que precisa contar com procedimentos de segurança. A rede de internet sem fio, seja ela liberada ao público ou apenas para os seus funcionários, necessita do mesmo cuidado especializado que os sistemas da empresa.

    Uma rede wi-fi, caso não esteja com seus protocolos de segurança atualizados, pode ficar suscetível à invasão de terceiros, comprometendo o sistema de proteção, além de outros instrumentos da empresa.

    Realize um backup frequente de suas informações

    No caso de uma invasão, ou qualquer problema que afete os seus sistemas, é importante ter uma cópia de segurança de todos os dados e tudo que foi feito na companhia até aquele momento.

    A frequência desse backup deve ser definida de acordo com o tamanho do negócio, o número de informações que ele recebe diariamente.

    Bloqueie o acesso a sites indevidos

    Cuidados com os computadores internos da sua companhia também são recomendados, impedindo assim que sites maliciosos possam prejudicar a sua rede de informação.

    Um bloqueio de palavras-chave ou de sites sem segurança permite que o seu funcionário consiga pesquisar por “instalação de cameras de segurança São Paulo”, ao mesmo tempo que esteja proibido de acessar materiais indecentes para o meio de trabalho.

    Considerações finais

    A adoção dessas ações permite que a segurança da sua empresa não seja comprometida, garantindo assim a confiança dos seus clientes com os seus serviços.

    Mas a segurança com a internet não é algo exclusivo do setor de produtos ou serviços, com tais dicas se adequando também ao ambiente residencial, principalmente em casas com crianças, que passam o dia navegando na internet.

    Práticas perigosas como o cyberbullying encontram espaço na rede para prejudicar a vida pessoal dos usuários, com danos específicos à sua saúde mental.

    A instalação de um controle parental nessas máquinas permite um melhor controle sobre os conteúdos consumidos por seu filho, ao mesmo tempo que auxilia na detecção dessa e de outras práticas negativas realizadas contra esses jovens, ou por eles desenvolvidas.

    Assim como o indivíduo busca conviver em ambientes que representam conforto e segurança, a mesma coisa serve para o meio digital, que cada vez mais se torna um ambiente social de convívio, mas também de trabalho.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade