Michael Campos

Empreendedorismo Feminino: saiba o que é e como iniciar!

Gizella Almeida
Gizella Almeida

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    empreendedorismo feminino

    O empreendedorismo feminino é um movimento que tem crescido expressivamente nos últimos anos e isso ocorre no mundo todo. 

    Esse crescimento é algo muito benéfico para a sociedade, que terá novas marcas de produtos e serviços, geração de emprego, além da oportunidade das mulheres de trabalharem com algo que lhes agrade.

    Conheça o empreendedorismo feminino

    Na prática, o empreendedorismo feminino consiste no envolvimento de novas iniciativas empreendedoras desenvolvidas por mulheres.

    As pessoas pensam que são somente os empresários, donos de um estabelecimento, que empreendem, mas essa é uma ideia equivocada.

    Profissionais individuais, produtoras locais e startups com liderança feminina compõem uma parcela relevante do empreendedorismo. 

    Essas ações são muito interessantes para sociedade como um todo. Ao inserir as mulheres nos negócios, as perspectivas se tornam mais inovadoras e inclusivas e a economia é movimentada.

    Inclusive, o empreendedorismo feminino não é importante apenas para a mulher que investe em um negócio para se desenvolver, ou deseja impactar na sociedade e em questões mais específicas.

    Afinal, a ação contribui para a transformação da realidade de diversas pessoas, implicando em melhorias para a comunidade, e até modificando a visão de outras empresas e oportunidades.

    Ou seja, permitem novas visões de mercado e necessidades antes não atendidas e movimentam a economia.

    Mais ainda, o empreendedorismo possibilita que as mulheres sejam independentes financeiramente, bem como criem diálogos para que outras pessoas também alcancem novas rendas, o que é muito importante do ponto de vista social e mercadológico.

    Mais do que a busca pelo lucro, muitas delas querem construir uma história de protagonismo e realização pessoal.

    Dicas para iniciar no empreendedorismo feminino

    Com algumas dicas práticas, as mulheres podem se organizar para terem o seu próprio negócio. Confira os principais a seguir.

    1. Construa uma rede de apoio

    O networking é muito importante para qualquer negócio. Sendo assim, é importante buscar parcerias online e offline, focando em empresas que atuam no mesmo nicho de mercado que você para estabelecer uma relação de negócio e desenvolvimento mútuo.

    É crucial criar uma rede de apoio e troca de experiência. Esse processo pode se dar por meio de comunidades e grupos de mulheres empreendedoras.

    Uma dica que pode ajudar é pesquisar organizações de fomento ao empreendedorismo feminino, por exemplo, perfis nas redes sociais sobre o seu nicho, grupos de discussão e eventos relacionados ao negócios são ótimas opções para criar a sua rede de apoio.

    1. Desenvolva a autoconfiança

    Iniciar um empreendimento é algo que pode gerar incertezas e situações de estresse. 

    Contudo, o mais importante é acreditar no seu potencial e, se necessário, recorrer à rede mencionada no tópico anterior. Isso porque ninguém nasce sabendo e estar aberta para novos aprendizados é o caminho para o sucesso e o aperfeiçoamento.

    Confiar e pensar positivo é o modo de conseguir realizar novas atividades importantes, como criar estratégias de Inbound Marketing ou buscar suportes para ações mais efetivas.

    Outro ponto importante é não ter medo de errar, porque durante o processo é necessário fazer testes e criar soluções, muitas práticas são melhoradas com o tempo demandando ajustes.

    1. Atualize seus conhecimentos

    Assim como em outras oportunidades, no empreendimento é necessário se atualizar e estar sempre em constante evolução para se manter atrativo e aprimorar o negócio. 

    O mercado muda rapidamente e isso exige uma postura de inovação e mente aberta.

    Isto posto, algumas pessoas podem se perguntar como e o que fazer para se atualizar. Algumas possibilidades é buscar aperfeiçoamento com:

    • E-books;
    • Cursos online;
    • Palestras;
    • Vídeo aulas;
    • Webinars.

    Atividades presenciais são ótimas opções para fazer networking. Mais ainda, participar de programas de mentoria é outra possibilidade, pois se trata de uma ação que ajuda no desenvolvimento do negócio, algo interessante, principalmente para as iniciantes.

    1. Organização de tempo

    O grande desafio das mulheres no empreendedorismo é conseguir organizar o seu tempo, pois muitas delas levam jornada dupla, ou seja, cuidam da casa, família e ainda precisam de tempo para gerenciar o seu negócio.

    Deste modo, é fundamental separar um horário específico para cuidar da gestão do seu negócio. Para isso, separar as atividades em pequenos planos e metas, tornará mais fácil administrar as atividades.

    1. Procure inovar sempre

    Algumas pessoas têm medo de inovar e passam muito tempo planejando o negócio, para garantir que ele dará certo, mas nunca o realizam por receios diversos. 

    Assim, é necessário colocar em prática as ideias, porque é a partir disso e da realização de testes que as mulheres podem saber o que tem potencial para dar certo ou não e o que pode ser modificado.

    O grande lema do empreendedorismo é inovação. Mesmo que a sua empresa esteja consolidada no mercado, é necessário rever os processos e o modelo de negócio para aplicar melhorias e conseguir manter tudo alinhado e em crescimento.

    Razões pelas quais o empreendedorismo feminino pode ser considerado o futuro dos negócios

    O empreendedorismo feminino veio para ficar e é considerada uma grande aposta para o futuro isso porque apresenta características e benefícios como:

    • Investimento constante em capacitação;
    • Possibilidade de união, parceria e mudança de perspectiva do mercado;
    • Boa forma para lidar bem com aspectos emocionais;
    • Pessoas conectadas com as exigências do mercado.

    Portanto, apoiar e investir no empreendedorismo feminino é uma forma de contribuir para o crescimento de novos negócios, da economia, além de proporcionar novas oportunidades para as mulheres terem o seu trabalho, serem donas da sua carreira e se sentirem satisfeitas no âmbito profissional.

    Compartilhe:

    publicidade

    social

    publicidade