Michael Campos

Destaque-se no mundo dos negócios com design de qualidade

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    Os consumidores estão cada vez mais visuais, eis o motivo dos aplicativos de vídeos e fotos estarem tão em alta, mas esse fato não é de hoje, já faz algum tempo que as grandes empresas perceberam a importância de investir em um design de qualidade.

    As estratégias de marketing visam converter clientes para a marca de diversas formas, por isso existem variadas ações de marketing, seja para o ambiente digital ou físico. O design de uma empresa tem como objetivo converter os mesmos clientes para os dois setores. 

    Um produto não é criado simplesmente para que cumpra um determinado objetivo dentro da vida das pessoas, não é somente a qualidade que aumenta as vendas, mas também o apelo visual que os produtos, serviços e meios de comunicação da empresa impactam.

    As grandes marcas investem fortemente no que é chamado de identidade visual para os seus produtos, isso porque a maioria das empresas depende quase que exclusivamente da venda de produtos para o que chamamos de público de massa.

    E são exatamente essas pessoas que as estratégias de marketing, aliadas a um design de qualidade, visam impactar de forma direta. É preciso compreender que essas pessoas têm vidas normais e que estão vulneráveis a diversas emoções no dia a dia. 

    A partir disso você passará a colocar uma espécie de alarme para casa em sua mente, então, sempre que ver cores que não combinam e produtos que não aderem a identidade visual proposta pela sua empresa, ele logo soará.  

    Neste artigo falaremos sobre alguns pontos essenciais para você que quer se destacar no mundo dos negócios com um design de qualidade. 

    Entenda a importância dos estudos nessa área

    Grandes designers gráficos passam cerca de quatro anos estudando diversas maneiras de atender o maior número possível de pessoas, sempre com inúmeras estratégias e modelos de artes visuais. 

    Eles estudam formas, cores, história, antropologia e até psicologia, com o objetivo de que os produtos possam impactar a vida dos clientes. Isso faz deles especialistas em design gráfico, tanto é que são as pessoas mais capacitadas para tal tarefa.

    Apesar disso, é indispensável que um empreendedor tenha conhecimento, nem que seja básico de design gráfico, para que possa transpassar suas ideias da mente para o papel ou para o computador.

    Como falamos, o nome identidade visual precisa ser visto e não simplesmente exposto na mente de pessoas que não conseguem transformar isso em ideias concretas, é preciso se expressar.

    Por isso, a nossa primeira recomendação é que antes de sair se aventurando no universo do design gráfico, é importante que todos considerem realizar um curso de Design Thinking, afinal, essa pode ser uma maneira de resolver os problemas e sanar as dúvidas.

    O design thinking se trata de um conjunto de estratégias que visa abordar uma série de problemas relacionados a futuras aquisições que a empresa estiver lidando. Por exemplo, se o objetivo é montar uma cerca elétrica industrial ou qualquer item mais complicado.

    Aplicando essa estratégia, será possível separar todos os problemas que envolvem a montagem do produto em algumas etapas, para que ele possa ser construído de maneira correta, atendendo os anseios da empresa e dos consumidores.

    As quatro etapas são: imersão, análise e síntese, ideação e prototipagem e teste. Desse modo, elas visam entender todas as funções do produto e montar algo que seja bom, bonito e acessível aos clientes, bem como que gere pouco custo e muito lucro para a empresa.

    Uma empresa de climatização, por exemplo, trabalha com isso, assim como as agências de marketing, moda e até os grandes fast foods. Lembre-se, não existe tiro no escuro dentro do marketing, por isso é preciso estudar. 

    Tudo isso ajudará o empreendedor a compreender como o cliente é impactado por suas ações e estratégias de marketing. O apelo visual será muito mais forte e atingirá mais pessoas sob um custo menor. 

    Ações que reforçam a imagem da empresa

    Dentro das estratégias de marketing, existem ações que visam sempre reforçar a imagem da empresa em diferentes momentos da vida do consumidor. 

    Pessoas que vão assistir a um filme de sucesso e compram um balde de pipoca, provavelmente guardam esse balde por anos, sem nunca usá-lo, mas no momento em que o vêm no balcão da cozinha, imediatamente lembram do dia vivido.

    É por isso que as empresas investem em cartões, panfletos e uniformes, o objetivo é reforçar a imagem da empresa o máximo de tempo possível dentro daquilo que acreditam. Note que os panfletos, uniformes e até cartões são todos das mesmas cores.

    Ocorre apenas pequenas variações no quanto cada cor é utilizada dependendo do local, mas a identidade da empresa é sempre mantida. Retornando para o exemplo dos fast foods já notou que os funcionários são iguais e apenas os gerentes de destacam?

    Essa é uma forma dos clientes localizarem facilmente o líder e verem que ele está colocando a mão na massa, isso reforça o compromisso da empresa com o consumidor. Assim também ocorre com os cartões que são entregues.

    É bem comum estarmos precisando e não sabermos onde encontrar, por exemplo, produtos para limpeza de piscina e pessoas que fazem esse serviço. Antes era bem comum esse tipo de contato estar colado na geladeira para não esquecê-los. 

    Com a migração para as plataformas digitais, as pessoas perderam um pouco desse costume, mas um cartão é facilmente colocado dentro da carteira ou bolsa de qualquer pessoa, e é acionado imediatamente em um momento de necessidade. 

    Conheça mais sobre a psicologia das cores

    Mais acima falamos sobre o padrão de cores que as grandes empresas tentam entregar para os seus consumidores. Isso ocorre devido à forma como cada cor atinge a mente de cada pessoa. 

    Assim, quando uma pessoa estiver pensando em realizar a abertura de empresa contabilidade, por exemplo, ela deve buscar por quem entende do assunto, para que o escritório possa passar a imagem que esse tipo de serviço deve causar nas pessoas.

    Se formos em redações de grandes jornais, veremos que parte dos estúdios e balcões é composto pelo azul escuro e vermelho, pois passa uma imagem de credibilidade, já as áreas ambientais utilizam muito o verde. Vejamos mais um pouco de cada cor:

    • Azul reforça profissionalismo e seriedade (áreas de saúde, tecnologia, finanças);
    • Vermelho reforça paixão e fortes emoções (alimentação e transporte);
    • Verde reforça a ética e seriedade (natureza, projetos ambientais e sociais);
    • Amarelo reforça emoções de calor e energia (segmento imobiliário e vendas);
    • Roxo reforça a realeza (moda e linha aérea).

    Todo o material e local devem passar o que chamamos de percepção visual até um certo ponto. Essas cores que destacamos podem ser unidas para passar outros sentimentos, mas existe sempre um limite. 

    Isso faz com que quanto maior a poluição visual, pior será a imagem a ser transpassada para o consumidor. Pense, uma empresa de coleta de resíduos, tem como objetivo limpar o mundo de dejetos e afins, por isso a necessidade reforçar o verde, por exemplo.

    Antes de sair colocando muitas cores e tentando montar algo que impacte muito seu cliente, tenha em mente o objetivo que você quer com aquele produto ou local que está construindo. Novamente, reforçamos a necessidade de estudar sobre o Design Thinking. 

    Programas de apoio

    Existem alguns programas e aplicativos que são facilmente encontrados na internet e que ajudam na melhor escolha de cores. Eles permitem que você faça uma soma de cores e chegue até a melhor combinação possível.

    Então se você escolher uma cor X, o aplicativo diz que a cor Y é a que melhor combina com ela, desse modo você não fica tão perdido no que se diz referente à escolha das cores. 

    É uma estratégia bem utilizada em um sistema para restaurante, principalmente aquele que não dispõe de muito tempo para lidar com esses quesitos. 

    Filmes que podem te ajudar

    Por fim, separamos cinco filmes que podem te inspirar no momento em que for criar um design de qualidade para se destacar no mundo de negócios. São eles:

    1 – Divertida-Mente

    Esse é um filme infantil que reforça muito a forma como as cores refletem no sentimento das pessoas. A abordagem mostra como que cada sentimento pode ser representado por uma cor e interage dentro da mente das pessoas. 

    2 – Logorama

    Esse curta-metragem é praticamente uma fábrica de etiquetas personalizadas, pois ele reforça diversas situações que são protagonizadas por diversos mascotes e logos de grandes empresas.

    3 – Helvetica

    Esse documentário criado de 2007 reforça a importância das fontes e tipografias dentro do design gráfico.

    4 –  Abstract: The Art Of Design

    Esse é um documentário que está em constante atualização e mostra o mundo do design e como as pessoas trabalham diariamente na criação de logos e produtos diferenciados para o mercado.

    5 – Como o Cérebro Cria

    Por último, esse é um documentário que instiga a forma como o nosso cérebro faz assimilações no momento de criar algo inovador. Originalmente era um livro e ganhou uma série que pode ser vista em um canal de assinatura. 

    Conclusão

    Como vimos neste artigo, o design é uma forte ferramenta dentro de qualquer estratégia, principalmente pensando em resultados e aumento de lucros para empresas de variados segmentos.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade