Michael Campos

Como aplicar o neuromarketing na sua estratégia de marketing

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    O neuromarketing é o campo da ciência que visa estudar e compreender o que se passa na mente do consumidor ao fazer suas escolhas.

    Ter este conhecimento é essencial para poder realizar as ações corretas e obter resultados positivos, e buscar estudar neuromarketing é de grande valia. Entender o que influencia o consumidor e como acontece a decisão de compra são algumas das questões centrais aqui.

    Aplicar o neuromarketing em suas estratégias de marketing pode acarretar um aumento expressivo em suas vendas, principalmente no marketing digital e nas compras feitas pela internet.

    E o neuromarketing não se restringe apenas às marcas, sendo importante também na confecção de material para campanha eleitoral ou qualquer outra ação que se vise concretizar a venda de uma ideia.

    Neste artigo explicamos melhor este conceito, mostrando como aplicar o neuromarketing em suas estratégias, assim como seus benefícios. Leia até o fim e confira mais sobre este tema tão importante para os negócios.

    O que é neuromarketing e como funciona?

    Trata-se de uma área da ciência que compreende a junção do marketing e da neurologia no processo de buscar entender quais são os fatores decisivos que influenciam o consumidor no momento da compra.

    Entender este processo é o que faz o seu serviço de digitalização de documentos se destacar em meio a um mercado tão competitivo.

    O termo neuromarketing surgiu com Ale Smidts, professor da Erasmus University, localizada na Inglaterra, mas se popularizou com os estudos de Gerald Zaltman, pesquisador de Harvard.

    Zaltman era formado em medicina e iniciou suas pesquisas aplicando o uso de equipamentos de ressonância magnética para compreender o funcionamento do cérebro humano no que tange os fins mercadológicos.

    Dessa forma ele conseguiu mapear as atividades do cérebro quando exposto a diferentes estímulos de marketing, estimando a influência neurológica real que diferentes ações têm sobre o comportamento do consumidor.

    No ano 2000, Zaltman registrou o neuromarketing como uma ferramenta do marketing, e a partir de então sua metodologia vem sendo replicada para entender cada vez mais como funciona o processo de decisão do consumidor.

    Para o mercado e as empresas estas pesquisas trazem uma série de ferramentas que traz mais assertividade na relação com este consumidor. Você já havia parado para refletir o que faz com você escolha um serviço de outsourcing de impressão e não outro?

    Na prática, estes estudos trazem esta compreensão do funcionamento da atividade cerebral do ser humano, o que vai muito além de sua opinião. Medir quais partes do cérebro são ativadas quando o consumidor tem contato com seu produto direciona uma série de decisões.

    Por exemplo, se existe a dúvida sobre suas malas personalizadas serem vermelhas ou pretas, é possível medir a resposta cerebral a cada cor, o que fornece dados mais precisos do que perguntar qual a cor preferida.

    Ainda que existam gostos diferentes em relação às cores, cada uma delas ativa partes diferentes do cérebro, ou seja, partes específicas do subconsciente humano. Falaremos mais sobre as cores adiante.

    Como aplicar o neuromarketing na estratégia de marketing?

    São diversos os aspectos que impactam diretamente no subconsciente, e pontuamos os principais para aprimorar suas estratégias.

    Compreendendo como esses detalhes influenciam seu consumidor, poderá posicionar melhor sua empresa de mão de obra especializada para eventos, com ações mais assertivas.

    Psicologia das cores

    As cores por si só têm uma atuação específica no cérebro, despertando diversas sensações antes mesmo da mensagem ser transmitida. 

    Não é por acaso, por exemplo, que diversas marcas de restaurantes apliquem o amarelo em seu logotipo e mesmo na decoração do ambiente. Essa cor tende a despertar o apetite das pessoas, fazendo com que consumam mais alimentos quando estão neste local. 

    Confira algumas outras cores e o efeito que elas tendem a causar nas pessoas para você aplicar em seu negócio, como uma gráfica de impressão 3D:

    • Verde: serenidade e tranquilidade;
    • Branco: transparência;
    • Preto: luxo;
    • Rosa-claro: delicadeza e romance;
    • Rosa-escuro: alegria e jovialidade;
    • Roxo: inteligência e inovação;
    • Vermelho: paixão e emoção;
    • Azul: segurança e confiança.

    Lembrando que a percepção sobre uma cor pode variar de acordo com o indivíduo e suas experiências pessoais.

    Posicionamento dos elementos em uma imagem 

    Com o auxílio de tecnologia de rastreamento ocular foi verificado como ocorre a percepção das pessoas de acordo com o posicionamento dos elementos de uma imagem.

    Um truque que traz empatia é o uso de rostos como elemento central. Quando o rosto é direcionado para frente, quem o vê tende a manter seu foco no rosto, e quando está olhando para uma determinada direção, orienta o visualizador nesta mesma direção.

    Storytelling

    Storytelling é a habilidade de criar uma história no momento de abordar determinado tema ou marca. As narrativas trazem identificação com o que é proposto, trazendo subjetividade para as campanhas publicitárias.

    Subconscientemente o interlocutor cria um laço emocional com o que está sendo apresentado, estimulando o engajamento com a mensagem.

    Gatilhos mentais

    Esta é uma das técnicas mais aplicadas por profissionais de marketing, de forma a influenciar uma decisão de compra. Existem diferentes gatilhos mentais que podem ser aplicados, de acordo com os objetivos da mensagem transmitida.

    No gatilho da exclusividade, ganha-se o cliente por criar essa ideia, aumentando a importância do indivíduo, muito aplicado em estratégias de marketing de conteúdo, com material exclusivo para assinantes, por exemplo.

    Já o gatilho da escassez é um dos mais empregados, com a finalidade de criar um senso de urgência no consumidor. Como na venda de etiqueta para automação comercial, onde se cria ofertas por tempo limitado, instigando o comprador a tomar sua decisão logo.

    Oferecer valor antes do pedido 

    Oferecer valor antes do pedido é se manter disponível para tirar dúvidas, dar sugestões e oferecer conselhos que realmente sejam práticos para o consumidor antes de tentar vender seu produto.

    Ao se mostrar como alguém que realmente quer ajudar, é possível criar uma relação de confiança que terminará possivelmente no fechamento da venda.

    Aplicar ancoragem de preços

    Avaliar preços de forma isolada costuma ser uma grande desafio para o cérebro humano, assim aplicar a ancoragem de preços auxilia na criação da ideia de que algo é vantajoso ou não.

    Essa ancoragem pode ser feita ao se apresentar diversos produtos e mostrando seus valores de forma conjunta, de forma que o consumidor pode fazer essa comparação facilmente.

    Outra forma são as famosas promoções do tipo “2 por 1”, que criam a ideia de economia para o consumidor.

    Design aprimorado

    Seja na criação de sites ou no desenvolvimento de elementos como embalagens ou mesmo cartões de visitas, é importante considerar todos os detalhes.

    Desde as cores e o posicionamento dos elementos, como já pontuamos, até o uso de determinadas fontes fazem toda a diferença na impressão causada.

    Considere com parcimônia cada detalhe visual do conteúdo criado, pois todo o design faz a diferença na percepção gerada.

    Ter ideias e conceitos de forma estratégica 

    A forma de posicionar ideias e conceitos também tem grande valor para o neuromarketing, assim como a repetição dos benefícios de seu produto ou serviço, como controle de acesso digital.

    É preciso pensar criteriosamente sobre a forma mais estratégica de se posicionar uma ideia, sendo altamente persuasivo ao criar anúncios e propagandas sobre sua marca.

    Oferecer poucas opções de escolhas

    Um erro comum detectado pelos estudos de neuromarketing é a apresentação de muitas opções ao consumidor.

    Ao ter um leque muito grande de decisão, normalmente o que se ocorre é um efeito negativo, uma paralisia no consumidor, ao ficar em dúvida de qual é a melhor escolha.

    É importante oferecer soluções, mas sem expandir demais as possibilidades para não ter este efeito paralisante sobre o consumidor. Ou seja, o ideal é encontrar um equilíbrio entre a quantidade de opções oferecidas.

    Os benefícios do neuromarketing, na prática

    São diversos os benefícios do neuromarketing para a realidade do seu negócio. Pontuamos a seguir as 4 principais vantagens de sua aplicação prática.

    1. Personalização da entrega

    Ao compreender os aspectos do subconsciente que influenciam na decisão do comprador é possível desenvolver produtos mais direcionados ao seu público.

    Entendendo o que realmente faz a diferença para a persona de sua empresa, tem-se o apelo para seu consumo.

    1. Melhora a tomada de decisão

    Visando a potencialização dos seus resultados, ao compreender o que realmente influencia o seu público, fica mais simples explorar possibilidades nesse sentido. 

    1. Aprimora a experiência do consumidor

    O neuromarketing é desenvolvido com base na experiência do consumidor, por isso é possível alcançar o aprimoramento desta, o que valoriza sua marca.

    Conhecendo o que realmente faz a diferença para cada público é possível trabalhar cada vez mais na otimização dessa experiência.

    E o novo perfil de consumidor, o chamado consumidor 4.0, possui essa demanda de um atendimento altamente personalizado e direcionado a sua excelência.

    1. Campanhas publicitárias mais efetivas

    Tudo isso que você viu até aqui vale tanto para a concepção do produto, como para o desenvolvimento de campanhas publicitárias. Como você pôde ver neste artigo, o neuromarketing está diretamente relacionado ao sucesso da recepção de sua mensagem.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade