Michael Campos

Como a aplicação de Data Science pode melhorar seus negócios

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    Nos últimos anos, o Data Science (Ciência de dados) tem ganhado espaço no mundo dos negócios. Isso porque para veiculação de campanhas de marketing se tornou essencial a obtenção de dados, em maior número possível, sobre o público-alvo.

    A ciência de dados é definida como um processo para obtenção, construção e organização de dados, ou banco de dados, com a finalidade de análise e extração de significado.

    Funciona como um sistema de controle financeiro e estoque dentro de uma empresa, tendo domínio e organização dos dados das pessoas que estão relacionadas à instituição de modo direto ou indireto.

    Dentro da ciência de dados, 5 são as exigências para execução do processo:

    • Formulação da hipótese;
    • Execução de experimentos para coletar dados;
    • Avaliação da qualidade dos dados;
    • Limpeza e simplificação dos conjuntos de dados;
    • Organização e estruturação de dados para análise.

    Os profissionais que trabalham com a ciência de dados costumam fazer uso de algoritmos, uso de linguagens de programação para otimizar a organização das informações e analisá-las do melhor modo possível.

    Aspectos que podem ser melhores com o Data Science

    A ciência de dados pode trazer múltiplos benefícios ao seu negócio, mas é preciso saber como e onde aplicar.

    Por exemplo, se você gerencia e fornece um curso técnico à distância, deve saber quais são seus potenciais clientes e onde estão. Para isso, a ciência de dados pode ser muito útil conferindo a você as informações detalhadas para seu planejamento de ações.

    Agora vamos te apresentar os seis principais aspectos a serem otimizados dentro da sua empresa com o uso da ciência de dados.

    1. Percepção das opiniões de clientes e personalização do produto

    É essencial para as vendas que, antes de tudo, você saiba para quem deseja vender seu produto. Para isso, é importante obter dados sobre faixa etária, perfil de consumo, estilo de vida, comportamento e localização dos seus potenciais clientes.

    A ciência de dados é uma ferramenta muito útil neste processo. Por meio dela a análise dessas informações se torna mais rápida e prática, permitindo uma visualização do cenário em poucos minutos.

    Tendo em mãos o perfil detalhado dos potenciais clientes, pode-se pensar na maior personalização dos produtos, visando cativar ainda mais quem compra. A personalização é resultado do acompanhamento do consumidor em sua jornada de compra em outros sites.

    Imagine que você oferece o serviço de desenvolvimento de software sob medida. Para melhorar ainda mais o serviço, você pode coletar dados sobre os acessos de pessoas ao seu site e o que elas fazem na internet, permitindo que sua venda seja feita sob medida.

    2. Maior previsibilidade sobre demandas nos negócios

    O reconhecimento de padrões, muito usado na ciência de dados, permite emitir um relatório sobre o perfil de compra e venda dos últimos meses e anos, bem como prever, com base nisso, como serão nos próximos períodos.

    Com a ciência de dados você pode estimar o preço médio de venda e o número de unidades vendidas esperadas, encontrando tendências nos dados históricos da empresa e do setor, que devem ser qualificados, limpos e estruturados. 

    A obtenção e análise dos dados te permite ganhar vantagem competitiva em relação aos concorrentes, pelo acompanhamento das tendências emergentes dado pela ciência de dados.

    Assim, você pode prever o perfil de vendas e de pessoas que estarão potencialmente interessadas na aquisição de seus produtos e serviços.

    Supondo que você seja um advogado que executa ações de abertura e encerramento de empresas e percebeu que nos últimos 2 meses a contratação dos seus serviços tem sofrido queda.

    Por meio do uso da ciência de dados você pode identificar o principal responsável por essa queda, por exemplo, a opção dos clientes por buscar contadores para resolução de tal questão.

    3. Otimização das ações de marketing

    A ciência dos dados permite melhor organizar as estratégias de marketing. Os dados obtidos a partir da ferramenta podem fornecer ao empresário quais as palavras-chaves relacionadas ao seu produto mais tem sido usadas nos buscadores.

    Desta forma, você consegue programar suas palavras-chave, permitindo ser mais facilmente encontrado nos buscadores, pela localização mais ao topo.

    Além disso, a obtenção de dados sobre o perfil de consumo e comportamento na internet de seus potenciais clientes permite analisar quais as melhores estratégias de veiculação de anúncios para atingir diretamente essas pessoas.

    Por exemplo: se você presta serviços de assessoria contábil e percebe que seu público tem usado palavras-chave como “imposto de renda como fazer” ou “contabilidade MEI” para buscar esse serviço, pode pensar em usá-las para ser encontrado mais facilmente.

    4. Melhoria no desempenho financeiro

    No tocante ao âmbito interno da empresa, a ciência de dados permite compilar dados e gerar relatórios sobre o andamento das finanças. Se houver algum tipo de desvio de dinheiro, a ferramenta consegue identificar quanto foi e onde está.

    Por meio da coleta de dados constantes sobre fluxo de caixa, ativos e dívidas da empresa é possível, além dos relatórios, a previsão ou detecção de tendências para os próximos meses ou anos, seguindo-se o padrão dos anteriores.

    Imagine que você tem um negócio que vende uniformes para empresa e quer saber qual o perfil de pessoas que compraram seus produtos nos últimos 3 meses e qual foi o volume de vendas. O relatório gerado pela ciência de dados pode te dar todas essas informações.

    O gerenciamento de risco pode ser realizado também permitindo apontar quais investimentos são bons e oferecem baixo risco de prejuízo com base nos padrões seguidos anteriormente.

    5. Atração e retenção de clientes

    Os dados obtidos por meio dessa ferramenta permitem personalizar a experiência do usuário. Desta forma, o cliente pode se sentir mais atraído por entender que a empresa “sabe” exatamente do que ele está precisando.

    Após a atração inicial, o fornecimento de outras interações personalizadas mantém o cliente em sua página, aplicativo ou interessado na compra. O padrão de compra analisado também pode ser usado para aprimorar as experiências futuras dos demais usuários.

    Suponhamos que você vende bloco de anotações com caneta personalizado em sua empresa que produz materiais personalizados.

    Você percebe, com base nos dados anteriores, que seus clientes buscam comprar esse tipo de produto em kit, com caneca, cadernos e mochila. Assim, é possível pensar em veicular newsletters (cartas sobre novidades) no e-mail com essa nova proposta.

    6. Aumento da segurança 

    A ciência de dados pode, além de captar os dados, protegê-los. Isso é muito importante para você que trabalha com dados confidenciais e precisa mantê-los a salvo de possíveis vazamentos que prejudicariam sua empresa.

    Imagine que você faz a gestão de entregas dentro de uma empresa e percebe que alguns produtos estão em falta. Com o uso da ciência de dados você consegue identificar onde estão esses produtos ou se alguém os tem desviado, por meio da análise de comportamento.

    A criptografia de dados é uma medida muito usada dentro da ciência de dados para proteção de dados confidenciais, conferindo privacidade. Protege dados como número de cartão de crédito, informações médicas, números de previdência social e contato.

    Data Science, Big Data e os negócios

    Conforme vimos no decorrer do artigo, a ciência de dados pode ser definida como aquela que abrange todas as maneiras pelas quais as informações e o conhecimento são extraídos dos dados.

    Dentro da ciência de dados o termo Big Data pode ser mencionado. O Big Data, ou dados grandes, é considerado uma aplicação especial da ciência de dados, na qual os conjuntos de dados são enormes e exigem a superação de desafios logísticos para lidar com eles.

    Para manipulação e análise desses dados, são necessárias ferramentas e técnicas personalizadas que permitem que isso seja viável. Ou seja, o Big Data é uma extensão do Data Science.

    Mas e o que isso tem a ver com o mundo dos negócios? O Big Data permite melhorar ainda mais a qualidade dos dados obtidos a partir das vendas da empresa ou comportamento do cliente pelo grande volume de informações que comporta, e de modo mais detalhado.

    Assim, o Big Data pode estabelecer interações e ações de marketing ainda mais específicas que aquelas geradas pelo Data Science. Além disso, o uso de ferramentas personalizadas para tratamento dos dados torna todos os processos mais rápidos e otimizados.

    Conclusão

    Como vimos, a ciência de dados pode contribuir para muitos aspectos dentro de uma empresa, impactando em uma melhor veiculação de campanhas de marketing, maior personalização de atendimento e maior segurança.

    Em associação a isso, o Big Data pode ajudar em casos em que a empresa tem uma quantidade enorme de dados para processar.

    Todas essas ferramentas ajudam seu negócio a ter maior detalhamento sobre o perfil do consumidor, tendências de vendas e comportamento do potencial cliente na internet, contribuindo para melhoria nas estratégias de marketing da sua empresa. 

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade