Michael Campos

Aprenda a vender online usando WordPress

Guia de Investimento
Guia de Investimento

Entre para nossa lista e receba
conteúdos exclusivos em primeira mão!

    Compartilhe

    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    A era digital trouxe muitas modificações ao modo de vender e comprar, exigindo conhecimento cada vez maior sobre plataformas como o WordPress. Por isso, neste artigo vamos te mostrar dicas de como vender online usando WordPress.

    O WordPress é uma plataforma para realizar a criação e design de websites. Ela exige que você compre um domínio, que é o link pelo qual seus clientes terão acesso ao seu site e começa com “www…”, sendo chamado de URL de acesso. 

    Algumas ferramentas dentro da própria plataforma, chamadas de plugins, permitem que você a use para veicular suas vendas, facilitando o processo de compra. As principais vantagens do uso do WordPress para vendas incluem:

    • Custo baixo;
    • Maiores funcionalidades ao site que facilitam as vendas;
    • Facilidade na migração para outras plataformas, caso necessário;
    • Personalização e automação do atendimento.

    Agora que você já sabe o que é a plataforma, quais suas vantagens para as vendas online e qual sua importância, vamos lhe apresentar 6 pontos para criação e implementação do seu site de vendas pelo WordPress.

    1. Criação do site

    Para que as pessoas tenham acesso ao seu negócio, você precisa ter um ponto eletrônico ao qual elas possam se dirigir para adquirir produtos e serviços. Esse lugar é chamado de site e deve ser primeiramente criado, com base em 4 principais aspectos:

    • Domínio;
    • Hospedagem;
    • Design;
    • Ferramentas de automação.

    Esses aspectos comporão o seu site com o intuito de permitir a melhor experiência do usuário e ampliar suas vendas.

    Supondo que você tenha uma fábrica de camisetas personalizadas e queira vender usando o WordPress. Deve pensar em um nome para domínio, onde seu site ficará hospedado, qual a paleta de cores a ser usada, o design e o conteúdo que terá. 

    2. Domínio

    É o espaço reservado para o seu site. Eles começam, normalmente, com “www…” que é a famosa URL ou link de acesso. São únicos e servem para que o cliente encontre seu site.

    Nesta etapa é recomendado que sejam escolhidos nomes simples como “WM serviços contábeis” ou “wmcontabilidade” por exemplo, no caso se ter uma empresa que presta serviços no ramo da contabilidade.

    Evite usar hífens, e confira se as palavras que usou não possuem erro de ortografia, o que torna a busca difícil. Não crie domínios com nomes de marcas que possuem legalmente o direito ao uso.

    3. Hospedagem

    A hospedagem do site diz respeito ao espaço em que seu domínio ficará. Ela requer um pequeno investimento para manutenção do serviço, mas que vale a pena a longo prazo. As principais vantagens da hospedagem paga compreendem:

    • Melhor design e composição visual;
    • Rápido carregamento das páginas;
    • Maior controle sobre as funcionalidades;
    • Ausência de anúncios e publicidades indesejadas.

    Se você desejar uma hospedagem gratuita também é possível, porém não recomendada. Isso porque se o tráfego e o número de acessos aumentar com o decorrer do tempo, podem haver falhas no site, o que pode afastar seus clientes pela dificuldade de acesso.

    Imagine que seu cliente pesquisa por “cursos técnicos preço” e sua página aparece como uma das opções. Contudo, sua hospedagem é gratuita e várias pessoas estão tentando acessar ao mesmo tempo.

    Com isso, tem-se instabilidade e dificuldade de acesso, o que acaba por insatisfazer seus potenciais clientes pela demora no carregamento.

    4. Design profissional e aplicações (plugins)

    O design dos sites influencia muito na experiência do usuário ampliando a credibilidade e confiabilidade. Escolher um tema profissional dentre os ofertados na plataforma contribui para evitar o amadorismo e convencer os clientes de sua experiência.

    Um exemplo: você tem uma empresa de informática e presta serviços para quem quer alugar computador

    Quer então melhorar seu site para passar maior credibilidade, uma vez que os clientes subentendem que você saiba sobre design de sites. Para isso, adota um tema profissional.

    As aplicações, ou plugins, dos quais o WordPress dispõe, permitem personalizar seu site para o que deseja, como vender. Conheça agora os principais plugins para venda disponíveis na plataforma.

    WooCommerce

    É um dos principais plugins e mais versáteis da plataforma. Ele permite amplo controle sobre os processos necessários para venda, desde o controle sobre o despacho do produto até mesmo sobre as taxas, impostos e pagamentos. As principais vantagens incluem:

    • Permite escalonamento conforme crescimento do negócio;
    • Ampla quantidade de extensões;
    • Oferece diversos meios de pagamento ao cliente;
    • Permite configuração e escolha de opções para entrega;
    • Fácil acesso à resolução de problemas que possam surgir.

    Por ser um plugin de amplo uso, o WooCommerce tem muitos sites com conteúdo que te ajudam a usá-lo, o que facilita o processo.

    Shopify

    É uma boa opção para iniciantes por ser mais simples e fácil de usar. Suas principais vantagens incluem a customização mais prática e rápida de uma vitrine de produtos, gerenciamento de inventário, integração com redes sociais e sem complicações.

    Supondo que você seja um contador para empresa e queira passar a vender consultoria de modo online pelo WordPress. O plugin Shopify pode ser uma boa opção já que você está começando nesse segmento. 

    Easy Digital Downloads

    É um tipo de plugin voltado para as pessoas e empresas que desejam vender apenas produtos digitais, sem necessidade de entrega física. Esta ferramenta permite fazer o upload (subir os arquivos na plataforma) para distribuição após a compra.

    As principais vantagens desse recurso incluem:

    • Otimização para venda de produtos digitais;
    • Relatórios detalhados sobre as vendas e histórico dos clientes;
    • Permite oferecer códigos para cupom de desconto;
    • Suporte à ampla gama de tipos de pagamento.

    Se você vende, por exemplo, serviço de design de etiquetas para produtos de modo totalmente online, essa ferramenta é para seu negócio. Ela permitirá que você produza as etiquetas e as envie diretamente pela plataforma ao cliente, sem necessitar de e-mail.

    MemberPress

    Essa é uma extensão do WordPress para você que possui negócios com pagamentos que acontecem com periodicidade, como serviços de assinatura mensal. Por meio desta extensão você pode criar, gerenciar e rastrear as assinaturas do seu produto.

    As principais vantagens incluem gestão de acesso detalhada, programação de conteúdo para membros com periodicidade, permissão ampla para o gerenciamento da assinatura pelos clientes dentro do próprio site e compatibilidade com todos os temas da plataforma. 

    5. Fluxo de vendas

    O fluxo de vendas deve ser pensado com base na veiculação de marketing, página de conversão (hotsite), processo de pagamento e página de agradecimento. Entenda um pouco mais sobre cada ponto:

    Veiculação do marketing

    Dentro do fluxo de vendas a elaboração de boas campanhas de marketing é essencial, o que vale também para o WordPress. Pense em quais são as características do seu público-alvo e programe atividades que os atinja diretamente, de modo personalizado.

    Página de conversão (hotsite)

    Cada produto deve ter uma página própria de conversão de acessos em compras, isso porque cada um tem suas próprias especificidades. Para isso escolha uma paleta de cores agradável, apele aos sentimentos e ressalte as vantagens de adquirir seu produto.

    Processo de pagamento

    Essa etapa é a mais importante e você deve garantir que o cliente não encontre distrações no caminho a ponto de perder a concentração. Busque criar uma página com design simples, prático e rápido.

    Página de agradecimento

    Esta página é pensada para o pós-venda. Nela você pode agradecer a compra efetuada, o que ajuda a fidelizar o cliente pelo tratamento recebido. Além disso, pode oferecer outras opções de produtos pelos quais ele possa se interessar.

    Uma opção pode ser o fornecimento de kit executivo personalizado como brinde em compras acima de R$150,00, por exemplo, facilitando a fidelização.

    6. Gestão dos processos e do site

    Após a venda, tem-se todo um processo que envolve a destinação do produto até o consumidor. Se o seu produto é digital, isso é feito momentaneamente. Contudo, mesmo para produtos digitais, é necessária a emissão de nota fiscal, recibos e envio de e-mails.

    Para isso, você pode pensar na conexão com outros plugins que agilizem esses processos ou mesmo a adoção de plataformas externas de gerenciamento. Todavia, é importante manter o controle e automação desses processos para maior agilidade na entrega.

    Por exemplo: se você gerencia uma indústria de embalagens de papelão e realizou 87 vendas no dia, vai precisar de ferramentas que te ajudem a organizar a entrega, as notas fiscais e a emissão de e-mails de confirmação.

    Conclusão

    O WordPress possui muitos benefícios para os que desejam manter um negócio online, por facilitarem o processo de compra e venda com a variedade de plugins que apresentam.

    Isso tudo aumenta a credibilidade e confiança nas ações dos clientes dentro do site por meio da interface mais sistematizada, robusta e de funcionamento rápido e prático, sem distrações como anúncios e publicidade indesejada. 

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Compartilhe:
    Compartilhar no facebook
    Compartilhar no twitter
    Compartilhar no linkedin
    Compartilhar no pinterest
    Compartilhar no tumblr
    Compartilhar no whatsapp

    publicidade

    social

    publicidade